Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 17 de Junho de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Flamengo vence e fica longe da zona de rebaixamento

GE.net - 04 de novembro de 2012 - 07:17

Em um jogo fraco tecnicamente, o Flamengo sofreu, mas conseguiu o objetivo que eram os três pontos que o afastariam do rebaixamento. No Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, Hernane marcou o único gol da vitória por 1 a 0 diante do Figueirense.

Com o resultado, o Flamengo chegou aos 44 pontos ganhou e vai dormir na décima colocação do Campeonato Brasileiro, entrando na briga por uma vaga na Copa Sul-americana. Já o Figueira seguiu com 29 e ficou mais perto da Série B de 2013.

No próximo domingo, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo irá ao Recife para encarar o Náutico nos Aflitos, enquanto o Figueirense receberá o Sport em Florianópolis.

O jogo - Com chuva fina e frio em Volta Redonda, o jogo começou devagar no Raulino de Oliveira. O Flamengo parecia desmotivado diante de um adversário que veio com uma formação defensiva, disposto a se segurar atrás e explorar a velocidade de Júlio César.

Com mais posse de bola, o time rubro-negro chegou com perigo pela primeira vez em uma roubada de bola de Léo Moura na ponta direita, aos sete minutos. O lateral cruzou na área e Liedson tentou de primeira, mas pegou mal na bola, e a zaga afastou.

Os catarinenses responderam aos 14, em cobrança de falta em que Júlio César mandou uma bomba com efeito, que obrigou Paulo Victor a trabalhar para evitar o gol.

Aos 16, Renato Abreu tocou para Cleber Santana, que deu um lindo passe para Liedson por cobertura e deixou o atacante de frente para o gol, mas falhou na conclusão e mandou para fora.

A apatia do Flamengo, principalmente no setor defensivo, acabou levando o Figueirense a pressionar e a ter dois gols anulados pelo assistente. Aos 24, em bola levantada na área, a defesa parou, e Júlio César mandou para as redes. Aos 32, Helder avançou pela intermediária e enfiou na área para o atacante, que novamente não vacilou.
No minuto seguinte, em contra-ataque rápido, Júlio César recebeu na área, driblou o marcador, mas chutou em cima de Paulo Victor, perdendo grande chance de abrir o placar.

O Flamengo tentou reagir aos 35 minutos. Vágner Lover cruzou da esquerda, Wellington Bruno recebeu na marca do pênalti, ajeitou e chutou rasteiro, mas a bola bateu no zagueiro e não chegou ao gol.

O jogo caiu de ritmo nos minutos finais do primeiro tempo. No intervalo, o técnico Dorival Júnior recebeu os jogadores com cara de poucos amigos, mas não fez alterações. O mesmo acontecendo com Márcio Goiano.

A equipe carioca voltou mais ligada para a segunda etapa e criou a primeira oportunidade logo aos dois minutos. Wellington Bruno foi lançado em profundidade pela direita e cruzou forte na segunda trave. Liedson tentou a cabeçada, mas a bola foi para o chão e saiu rente à trave.

Aos oito minutos, Léo Moura avançou pela ponta direita, tabelou com Wellington Bruno e Vágner Love e recebeu na marca do pênalti. O lateral soltou a bomba, e Wilson fez grande defesa para salvar o Figueirense.
Dorival esperou até os 13 minutos, quando fez duas alterações de uma só vez: saíram Liedson e Wellington Bruno para as entradas de Hernane e Adryan.

As modificações deram resultado. Aos 26, Renato Abreu cobrou escanteio pela direita, e a zaga cortou, mas Hernane aproveitou o rebote com um lindo chute de primeira, que mandou a bola no ângulo direito de Wilson: 1 a 0.
O Figueirense não se entregou e partiu para cima em busca do empate. Aos 32, Claudinei cruzou pela direita, e Botti emendou uma bicicleta, mas Paulo Victor salvou o Flamengo mais uma vez.

O Fla quase ampliou aos 37 minutos, em uma arrancada de Vágner Love, após lançamento de Renato Santos. O atacante fez tudo certo, mas, na hora de concluir, mandou longe do gol de Wilson.

Daí em diante, os cariocas recuaram e sofreram até o final com a insistência dos catarinenses. Aos 46 minutos, após cobrança de escanteio, Almir chutou, e o goleiro rubro-negro salvou e garantiu a vitória.

SIGA-NOS NO Google News