Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Sexta, 23 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Mulher é presa suspeita de praticar o golpe do aluguel

Fonte: Polícia Civil do Estado de Goiás

Redação - 07 de abril de 2021 - 16:00

Mulher é presa suspeita de praticar o golpe do aluguel

A 2º Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Águas Lindas de Goiás prendeu preventivamente nessa terça-feira (06) uma mulher investigada pelo crime de estelionato de forma contumaz. Também foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência da investigada, na região do Sol Nascente, Distrito Federal, foram apreendidos vários objetos e documentos, inclusive alguns visivelmente contrafeitos. Thaynara Figueiredo, 23 anos, é investigada por aplicar o golpe do “falso aluguel”. Esse tipo de fraude consiste em alugar maquinários utilizados na construção civil – tais como betoneira, serras, marteletes, entre outros – em nome de terceiros.

A investigada usava documentos falsos nas lojas de maquinários para facilitar o golpe e indicava residências que ainda estavam em construção, no município de Águas Lindas, para que a empresa deixasse os aparelhos. Após ter a posse dos bens, a suspeita fugia do local, no qual a locadora entregava os maquinários, e os revendia no Distrito Federal.

Na residência da suspeita, que não possui ocupação lícita, foram localizados vários cartões de crédito, CNH com indícios de falsificações em seu nome, televisor avaliado em R$ 5 mil, coleção de perfumes. Os objetos são de procedência duvidosa e demonstram ostentação de uma vida de luxo proveniente dos golpes. No DF, a investigada possui diversas passagens criminais por falsificação de registro civil de 8 pessoas para receber o benefício do auxílio emergencial. A mulher parecia acreditar que ficaria impune. “Aproveitava sua situação de mulher grávida para cometer uma série de golpes e não permanecer presa. Ela disse que não se preocupava com inquéritos policiais, pois já tinha sido presa em flagrante, em novembro do ano passado, e foi solta no dia seguinte”, declara a delegada Lorenna Peres, responsável pela investigação.

Assim, a investigada foi recolhida ao cárcere, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário, sendo que o inquérito policial será concluído nos próximos dias e remetido à Justiça.

A imagem da suspeita é divulgada para que outras vítimas possam reconhecê-la, já que ela apresenta documentos falsos ou de terceiros, porém com sua foto, a fim de aplicar golpes. No dia de prisão, mais um golpe foi descoberto, com o reconhecimento por uma vítima que revende produtos da Natura.