Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 18 de Abril de 2021
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Após 3 semanas de superlotação, MS registra ocupação de 98% em UTIs para covid

Conforme dados oficiais, restam 8 vagas para pacientes em estado grave

Midiamax - 08 de abril de 2021 - 11:20

Após 3 semanas de superlotação, MS registra ocupação de 98% em UTIs para covid

Depois de passar 3 semanas com os hospitais atendendo além da capacidade, Mato Grosso do Sul registra taxa de ocupação de 98% em leitos UTI (Unidades de Terapia Exclusiva) para pacientes com covid. Os dados foram extraídos do painel Mais Saúde, da SES (Secretaria Estadual de Saúde), na manhã desta quinta-feira (09).

Conforme as informações, a redução se deu após ampliação de 25 leitos críticos, que foi responsável pelo 'alívio' no sistema de saúde do Estado. De 565 registrados no início da semana, o número subiu para 590. Dessa forma, são 582 pacientes em estado grave ocupando esses leitos.

Em Campo Grande, a ampliação de 15 leitos críticos para atender pacientes covid em estado grave fez a taxa de ocupação cair de 107% - registrada no início da tarde de quarta-feira - para 100%.

Apesar das novas vagas, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) - considerado referência pelo SUS no tratamento de covid - permanece com pacientes além da capacidade. Portanto, são 120 leitos e 132 pacientes em estado grave. Os doentes que são atendidos além da capacidade do hospital estão em pontos 'extras' criados pelo hospital para dar conta da demanda.

Em Dourados, são 76 leitos UTI e a ocupação está em 94%. Três Lagoas conseguiu ter redução na ocupação de UTIs e caiu de 100% para 97,7%. Já Corumbá continua sem novas vagas.