Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Terça, 24 de Maio de 2022
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Pioneiros e familiares se despendem de Edwino Schultz

Jovem Sul News - 11 de maio de 2020 - 14:40

Corpo foi sepultado no mesmo mausoléu aonde está o de D. Dalila, a eterna Primeira Dama do Município
Corpo foi sepultado no mesmo mausoléu aonde está o de D. Dalila, a eterna Primeira Dama do Município

Na manhã desta segunda-feira, 11 de maio ocorreram as cerimônias fúnebres do corpo do primeiro prefeito de Chapadão do Sul, Sr. Edwino Raimundo Schultz, falecido em Campo Grande, no final da manhã deste domingo, (10), aos 85 anos de idade.

Edwino Schultz chegou a Chapadão do Sul no início dos anos setenta com a sua família, esposa filhos, irmãos, cunhados e logo depois seu pai, Eduardo Schultz.

As cerimônias tiveram início com um cortejo pelo centro da cidade, acompanhado do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Cruz Vermelha, familiares, amigos e políticos.

O corpo foi velado, coberto com a bandeira do Município, por duas horas apenas, obedecendo o Decreto Municipal de afastamento social, tempo suficiente para a despedida, orações e sepultamento.

A história de Edwino Raimundo Schultz se entrelaça de forma muito forte com a do Município. Primeiro comerciante no então Chapadão dos Gaúchos, abriu as primeiras ruas onde mais tarde seria a progressista cidade de Chapadão do Sul.

Desde o início do processo de emancipação, em 1.985, Edwino Schultz já dizia a todos que seria o primeiro prefeito da então pequena Chapadão do Sul, Distrito de Cassilândia, que nunca nomeou o Sub-Prefeito. A cidade era representada por um Vereador de Cassilândia, também o gaúcho pioneiro de Chapadão do Sul, Waldemar Pitrovisck, já falecido.

Em outubro de 2019 o jovemsulnews entrevistou Edwino Shultz para uma reportagem sobre o aniversário dos 32 anos de emancipação do Município, quando relatou um pouco da história de sua chegada, vindo do Rio Grande do Sul e suas dificuldades de iniciar a primeira administração municipal. Lembrou que tudo começou sem se quer uma caneta e elogiou a postura dos vereadores da época, dois deles presentes no velório e sepultamento.

Carregadas de emoções, principalmente dos familiares e amigos mais íntimos, o sepultamento ocorreu na hora marcada e o corpo foi baixado sob o toque do silencio, no mesmo mausoléu aonde está o de D. Dalina, a eterna primeira dama de Chapadão do Sul.

Ainda neste domingo (10), o Prefeito João Carlos Krug decretou três dias de Luto Oficial no Município, período em que a bandeira do município deve ser hasteada a meio mastro.

Estamos editando reportagem da JSTV e TV Chapadão, com a entrevista concedida por Edwino Schultz, no ano passado.

Fonte: Jovemsulnews (Norbertino Angeli)

SIGA-NOS NO Google News