Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Domingo, 19 de Maio de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Paralisia infantil: Quando ocorreu o último caso

07 de junho de 2006 - 08:33

A poliomielite é uma doença grave e pode deixar seqüelas irreversíveis nas crianças. Em 2006, as campanhas nacionais de vacinação contra a doença completam 26 anos de existência. Os esforços eliminaram a doença do país, há mais de 15 anos. Mas o vírus está presente na África e na Ásia e pode chegar ao território nacional, por meio de turistas. No entanto, o Brasil tem uma arma poderosa contra a paralisia infantil. No dia 10 de junho, o Ministério da Saúde pretende imunizar mais de 17 milhões de crianças, com menos de cinco anos de idade. O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, destaca que é preciso continuar com a vacinação, para manter a doença longe dos brasilerinhos.

"O último caso de paralisia infantil aconteceu em 1989, no município de Sousa, na Paraíba. Desde lá, nós não temos casos de poliomielite em nosso país. Porém, a poliomielite ainda não foi erradicada no mundo inteiro. Ainda ocorrem casos de pólio em países da Ásia e da África. Mesmo em países, como os Estados Unidos, por exemplo, no ano passado, ocorreram casos de poliomielite em comunidades religiosas que se recusam a tomar a vacinação. Por isso, nós não podemos baixar a guarda, porque sempre há a possibilidade de um turista, um imigrante chegar ao nosso país, trazendo o vírus da pólio, e, se nossas crianças não estiverem protegidas, poderão ocorrer casos entre nossas crianças."

Com o slogan "O seu filho quer duas gotinhas da sua atenção", a campanha contará com 340 mil pessoas mobilizadas, em 117 mil postos de vacinação, es palhados pelo Brasil.

De Brasília, Kelly Beltrão

SIGA-NOS NO Google News