Cassilândia Notícias

Cassilândia Notícias
Cassilândia, Segunda, 17 de Junho de 2024
Envie sua matéria (67) 99266-0985

Geral

Alcides Silva: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva - 14 de novembro de 2012 - 13:50

Os substantivos compostos e seus plurais

Ao falar de substantivos compostos por duas palavras escritas separadamente, lembramos de um princípio inalterável: quando os elementos que compõem o termo forem palavras variáveis, ambos os termos vão para o plural: couves-flores, obras-primas.
Deixamos para tratar em comentários futuros dos substantivos compostos por dois verbos (corre-corre – pega-pega), ou, ainda, por palavra invariável seguida de substantivo ou adjetivo (abaixo-assinado, vice-prefeito), por termos que se ligam por preposição (pão-de-ló – pé-de-cabra, mula-sem-cabeça) e, finalmente, por palavras repetidas (rico-rico).
Cumprindo a tarefa – e Deus nos livre do tom professoral – vamos lá:
1 - quando formado por dois verbos: normalmente ambos os termos vão para o plural: pega-pega 2 – quando o primeiro termo for invariável, somente o segundo elemento é que toma a forma de plural (vice-diretor 3- quando os elementos formadores da palavra estiverem ligados por preposição, só o primeiro é que pluraliza: chapeu-de-sol 4- quando o segundo elemento já estiver no plural, à forma será a mesma, alterando-se no plural somente o artigo: o para-raio
Restam-nos agora, os plurais com metafonia (= mudança de som), Há substantivos que sofrem alterações na pronúncia: carôço, caróços, chôco, chócos, côrpo, córpos, fôrno, fórnos, pôrco, pórcos, pôsto, póstos, socôrro, socorros.
Observação: os acentos gráficos colocados nas palavras acima são meramente formais, não existem na realidade, estando aqui grafados unicamente para indicar a tonicidade do termo.
Exceção: não são metafônicas, portanto não têm mudança de som, mantendo a pronúncia fechada (grave) no primeiro o: almoços, bolsos, esposos, estojos, globos, gostos, pescoços, rebocos etc.

SIGA-NOS NO Google News