Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

31/03/2006 09:50

Tribunal de Contas sofre com déficit de auditores em MS

Inara Silva / Campo Grande News

A falta de auditores fiscais no TCE (Tribunal de Contas do Estado) pode prejudicar o trabalho do órgão, que faz a fiscalização das contas públicas em Mato Grosso do Sul. O presidente do TCE, José Anselmo dos Santos, disse em entrevista ao Bom Dia MS, da TV Morena, que a função do tribunal é zelar pela boa aplicação do dinheiro por parte dos municípios e do governo, no entanto, o número de auditores fiscais no Estado só tem reduzido. Há dez anos, o TCE dispunha de 188 profissionais, número que caiu para 62 em 2006. Santos explicou que a saída de auditores se deu por causa de planos de demissões voluntárias, mas que não houve renovação de pessoal. Segundo ele, o número de funcionários precisa dobrar no Estado.
O representante da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do país, Vitor José Facciono, afirmou ao telejornal que a situação é geral em todo o Brasil. O país, conforme Facciono, tem oito auditores por cada mil habitantes, porém, nos dois países que têm menores índices de corrupção o número é de 100 auditores por cada mil habitantes, ou seja, o Brasil tem 12,8 mil auditores e necessitaria de pelo menos 160 mil. Facciono alertou que as universidades precisam investir na formação de profissionais para a área, uma vez que este campo necessidade de pessoas qualificadas. O trabalho dos TCEs tem sido mais rigoroso desde o ano 2000 com a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Lei de Crimes Fiscais, que prevê inclusive cadeia para os administradores públicos que gastarem mais do que a receita permite.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)