Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/03/2006 09:50

Tribunal de Contas sofre com déficit de auditores em MS

Inara Silva / Campo Grande News

A falta de auditores fiscais no TCE (Tribunal de Contas do Estado) pode prejudicar o trabalho do órgão, que faz a fiscalização das contas públicas em Mato Grosso do Sul. O presidente do TCE, José Anselmo dos Santos, disse em entrevista ao Bom Dia MS, da TV Morena, que a função do tribunal é zelar pela boa aplicação do dinheiro por parte dos municípios e do governo, no entanto, o número de auditores fiscais no Estado só tem reduzido. Há dez anos, o TCE dispunha de 188 profissionais, número que caiu para 62 em 2006. Santos explicou que a saída de auditores se deu por causa de planos de demissões voluntárias, mas que não houve renovação de pessoal. Segundo ele, o número de funcionários precisa dobrar no Estado.
O representante da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do país, Vitor José Facciono, afirmou ao telejornal que a situação é geral em todo o Brasil. O país, conforme Facciono, tem oito auditores por cada mil habitantes, porém, nos dois países que têm menores índices de corrupção o número é de 100 auditores por cada mil habitantes, ou seja, o Brasil tem 12,8 mil auditores e necessitaria de pelo menos 160 mil. Facciono alertou que as universidades precisam investir na formação de profissionais para a área, uma vez que este campo necessidade de pessoas qualificadas. O trabalho dos TCEs tem sido mais rigoroso desde o ano 2000 com a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Lei de Crimes Fiscais, que prevê inclusive cadeia para os administradores públicos que gastarem mais do que a receita permite.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)