Cassilândia, Domingo, 18 de Agosto de 2019

Últimas Notícias

18/09/2007 08:22

Tribunal autoriza corte de energia em órgão público

TJMT

A Quinta Câmara Cível, por maioria de votos, deu provimento ao recurso interposto pelas Centrais Elétricas Mato-grossenses S/A contra o município de Juscimeira e julgou lícita a interrupção do fornecimento de energia na sede da administração municipal devido à inadimplência (processo nº. 51208/2007). O julgamento, em acordo com o parecer do Ministério Público, levou em consideração o voto do 1º vogal, desembargador Sebastião de Moraes Filho.



No recurso, a Cemat buscava reformar a decisão liminar de primeira instância, em tramitação na Vara Única da Comarca de Juscimeira, que determinou o restabelecimento do fornecimento de energia elétrica nas unidades onde o serviço fora suspenso no início de maio deste ano. Apesar de a prefeitura ter argumentado que as faturas inadimplentes referem-se a períodos da administração anterior, a Cemat alega que procedeu ao corte por conta de débitos relativos às faturas dos meses de janeiro a março deste ano, já na atual administração.



"No caso presente, em mantendo a liminar dada pelo ilustre magistrado singular, ao meu modo de ver, está, sem dúvida alguma, este Tribunal oficializando o senhor prefeito deixar de pagar as contas das escolas e de outras localidades, porque estaremos dando uma carta branca da inadimplência, o que é de todo impossível", destacou o desembargador em seu voto.



O magistrado entende que não existe qualquer distinção entre usuários de ente público e particular, salvo algumas exceções, como é o caso do corte de energia num hospital ou numa escola. "Essa questão é tratada ao nível do Código de Defesa do Consumidor, este é preceito de ordem pública e interesse social, também não se pode negar esse aspecto, porém, o código é de defesa do consumidor e não dos inadimplentes contumazes".



O desembargador Sebastião de Moraes Filho observa que se o fornecimento da energia for mantido mesmo com a inadimplência é provável que as dívidas não serão pagas e a Cemat, hoje entidade privada concessionária de serviço público, não receberia ou demoraria muito tempo para receber o valor desse débito.



"A administração pública, a rigor do art. 37 da Constituição Federal anota preceito da legalidade, moralidade e publicidade dos seus atos", ressaltou. Para ele, o corte de energia elétrica da sede do município diz respeito tão-somente à mantença de uma falsa moralidade de um administrador que não cumpre com o sua obrigação principal, que é honrar o pagamento de energia elétrica da própria sede da prefeitura.



"Por esses argumentos, não se trata desse aspecto extraordinário previsto à espécie no que tange à impossibilidade do corte de energia elétrica (...) Se o município deixa de pagar, conseqüentemente, impedirá à Cemat de continuar a prestar um serviço condigno à população, tais como iluminação pública etc."



Também participaram do julgamento o desembargador Munir Feguri (relator) e o juiz substituto de 2º grau Carlos Alberto Alves da Rocha (2º vogal).



Por: Lígia Tiemi Saito

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 18 de Agosto de 2019
Sábado, 17 de Agosto de 2019
09:00
Santo do Dia
Sexta, 16 de Agosto de 2019
14:00
Padaria artesanal em casa
11:00
Mundo Fitness
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)