Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/07/2015 19:16

Tombou a guerreira Adgmar Alves Batista

‘Quem não tem medo da vida, não tem medo da morte’

Por Manoel Afonso

A frase acima de Arthur Shopenhauer se encaixa como uma luva na trajetória de vida desta mulher, um exemplo de garra, determinação, de muita superação de dores e traumas acima de tudo.

Claro que essa é a opinião unânime de toda cidade e de todos que a conheceram, mas alguém tem que registrar publicamente ou deixar escrita uma manifestação do fundo da alma, para que isso sirva não só de conforto aos familiares, bem como de exemplo de vida a todos nós.


Ao perder as duas filhas e o genro prematuramente, ’dona Dagmar’ – como era reconhecida – aprendeu que a morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas. Ela passou a sofrer duplamente: as dores espirituais, do coração, da perda - e as dores físicas da sua própria doença que já se manifestara.

Claro que atrás daquela fortaleza havia também outra personagem, a figura angelical da mãe, inconformada com aquelas vidas ceifadas implacavelmente. Afinal, aprendemos desde pequenos que no ciclo natural da vida são os filhos que sepultam seus pais. Quando ocorre a inversão a dor é maior, incomensurável!


Mas aqui seria imperdoável omitir sua lição de coragem, mas como mulher empreendedora ao longo de meio século de trabalho, enfrentando crises econômicas e os desafios naturais da época, servindo como referência para novos empreendedores que acreditavam na cidade. Aliás, eu e o Girotto fomos incentivados por ela – com seu otimlismo – para vir morar na cidade.


Não sairão jamais da nossa memória e da nossa retina, as imagens dela: sorridente, com cordialidade impar ainda lá naquele velho prédio do restaurante e cantina. Ela sempre tinha uma solução para os mais diversos problemas próprios do comercio. Ela sonhou e realizou. Com sua força construiu o novo prédio do hotel e do novo posto inclusive. Quando construiu sua residência, justificou-me: “a gente precisa ter uma casa digna para ser velada na morte”. Lembro bem da frase.


Cassilândia tem uma dívida de gratidão enorme para essa mulher batalhadora. Seu exemplo de vida é um livro aberto para toda a cidade.


Que os netos se espelhem nela para continuar sua obra.


E ela - merece descansar em paz.


Manoel Afonso

Uma justa homenagem feita por Manoel Afonso a essa grande lutadora que fez muito por Cassilândia. Ela, com certeza, registrou seu nome na memória dos cassilandenses.
 
Corino Rodrigues de em 06/07/2015 08:11:17
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)