Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/07/2013 22:44

Sem acordo, servidores do Judiciário decidem por greve a partir do dia 11

Viviane Oliveira, Campo Grande News

A manifestação desta quarta-feira (3), dos servidores do Tribunal de Justiça, terminou com indicativo de greve por tempo indeterminado a partir da próxima quinta-feira (11), em todas as 54 comarcas do Estado e em Campo Grande.

De acordo com o vice-presidente do Sidjus (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul), Dionísio Gomes, cada comarca fará uma assembleia para confirmar a paralisação. “Eles têm até a próxima terça-feira (16) para comunicar o resultado ao sindicato”, afirma.

Conforme dados do sindicato, o Judiciário tem 3,3 mil servidores no Estado. Para a paralisação de hoje, foram locados ônibus e pelo menos 350 do interior vieram para a Capital.

Em busca de uma audiência com o presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Joenildo de Souza Chaves, a categoria passou à tarde em frente ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), no Parque dos Poderes, mas não foram recebidos.

Eles formaram uma comissão e pediram reunião com o presidente, mas foram informados que Joenildo havia saído para uma reunião que estava marcada antes do protesto.

Na pauta de reivindicações dos grevistas estão o pagamento do adicional por tempo de serviço, denúncia de desvio de função e pedido de reajuste do auxílio-alimentação.

De acordo com o Sindicato, os servidores brigam na Justiça desde 1999 pelo direito ao adicional, que deve ser pago a 1,4 mil servidores, em valores retroativos que vão de R$ 8 mil a R$ 40 mil por servidor.

Quanto ao auxílio-alimentação, os servidores querem que o valor chegue ao menos R$ 680. Atualmente, eles recebem R$ 412. No final do mês passado, foi publicado no Diário Oficial da Justiça os novos valores do benefício. A partir de julho, o valor será de R$ 475,17. Em agosto, o valor será aumentado para R$ 522,69, mas não é o suficiente para a categoria.

Durante manifestação na tarde de hoje, em frente do TJ, os funcionários distribuíram coxinhas para protestar contra “vale caviar” dos magistrados.

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, a comarca de Campo Grande funcionou normalmente, já Dourados e Três Lagoas tiveram maior adesão, mas nenhuma comarca fechou.

Ainda conforme o órgão, nas demais comarcas 90% do efetivo trabalhou normalmente. Na Capital, todos os cartórios estavam abertos e atendendo normal, no entanto a Vara da Infância e Juventude atendeu apenas casos de urgência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)