Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/02/2010 09:57

Rondonopolitano encontrado morto nos EUA

A Tribuna, MT
Cassilândia NewsCassilândia News

O sonho de vencer na vida nos Estados Unidos terminou para o rondonopolitano Cléberson Ferreira Rodrigues
O sonho de vencer na vida nos Estados Unidos terminou nesta terça-feira (02/02) para o rondonopolitano Cléberson Ferreira Rodrigues, de 25 anos de idade, que estava desde abril de 2009 na cidade norte-americana de Schertz, no Texas. Ele foi encontrado morto com uma arma na mão, no apartamento onde residia, na madrugada desta terça-feira. Diante da tragédia, a família pede o apoio das autoridades brasileiras a fim de auxiliá-la nessa fase de investigação. A previsão inicial é de que o corpo chegue ao Brasil dentro de um prazo de 15 dias.
Conforme o apurado pelo Jornal A TRIBUNA, Cléberson era nascido em Rondonópolis, onde os familiares residem na Vila Birigui. Ele chegou a cursar o primeiro ano do curso de Agronomia em 2006 no Cesur, mas interrompeu a faculdade para correr atrás do sonho. Em seguida, aprendeu inglês, praticamente, sozinho. Em 2007, o estudante conseguiu um visto para os Estados Unidos, a fim de aperfeiçoar o idioma, ficando quase um ano lá. Na sequência, veio para Rondonópolis para regularizar a documentação e retornar aos Estados Unidos. Nessa ida mais recente, ele repassou à família que havia conseguido um visto para o país, a fim de trabalhar e estudar.
Uma pessoa próxima à família, que pediu para não ser identificada, informou que, atualmente, Cléberson dividia o apartamento com um norte-americano e trabalhava na Vice-Prefeitura de Schertz. Ele fazia um curso intensivo de inglês e se preparava para entrar na faculdade americana. Cléberson postou em sua página no Orkut que planejava vir passar o carnaval em Rondonópolis. Conforme a pessoa ligada à família, o rapaz que morava com Cléberson contou que escutou um barulho de arma de fogo na madrugada, viu cartas jogadas no chão da sala e, depois, encontrou o corpo do rondonopolitano no banheiro do apartamento.
A família recebeu o comunicado da morte do rapaz nesta quarta-feira (03/02). Desde então os familiares vivem um drama devido às dificuldades de contato e acompanhamento das investigações nos Estados Unidos. Ela reclama que nem o Consulado do Brasil no Texas nem o Itamaraty, no Brasil, se manifestaram oficialmente sobre o caso. O Consulado ainda está levantando informações sobre a morte. Foi passada a informação de que todas as hipóteses quanto à morte estão sendo investigadas, mas a linha principal de investigação recai sobre suicídio. No entanto, a família não acredita nessa hipótese. “Ele tinha um sonho de vencer muito grande…”, justificou.
Os familiares cobram uma assistência maior dos órgãos responsáveis. Eles reivindicam que as autoridades brasileiras garantam ao menos um advogado para que possam acompanhar as investigações do caso, haja vista que a família não tem condições de se deslocar para lá nesse momento. Também pedem apoio da Prefeitura de Rondonópolis e do Governo do Estado no sentido de auxiliá-los nesse complicado momento, intermediando contatos e a assistência dos órgãos competentes. “Agora é a hora de saber o que aconteceu de fato e garantir apoio à família, pois é um brasileiro que está morto lá”, externou a fonte do Jornal.
Os familiares de Cléberson são muito humildes e não tem condições de pagar o translado do corpo. A hipótese da família é de que o próprio órgão onde o jovem trabalhava custeie o translado do corpo ao Brasil. Até ontem, a família não havia encampado nenhuma campanha para arrecadar recursos para o funeral na cidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)