Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/04/2006 07:39

Relator pede cassação do deputado Vadão Gomes

Iolando Lourenço/ABr

deputado Moroni Torgan (PFL-CE), relator do processo contra o deputado Vadão Gomes (PP-SP), recomendou hoje ao Conselho de Ética a perda do mandato. Vadão é acusado de ter recebido R$ 3,7 milhões do empresário Marcos Valério, tido como principal operador do chamado "mensalão" (esquema de pagamento de parlamentares em troca de apoio ao governo).

Em depoimentos, Marcos Valério afirmara que teria repassado o dinheiro a Vadão Gomes em um hotel, em São Paulo, nos dias 5 de julho e 16 de agosto de 2004. Em sua defesa, Vadão Gomes negou as denúncias e garantiu que nem esteve em São Paulo nesses dias, mas em Itarumã e em Mineiros, no interior de Goiás, onde possui um frigorífico.

O parlamentar apresentou documentos comprovando que seu avião não esteve em São Paulo naquelas datas, mas mesmo assim Torgan afirmou que: "Nem sempre onde está o avião o deputado está". O relator afirmou ainda, em seu parecer, que Vadão Gomes esteve hospedado em um hotel em São Paulo em dias próximos aos citados por Marcos Valério.

Mas o deputado Nelson Trad (PMDB-MS) pediu vista do parecer e com isso a discussão e votação do parecer de Moroni Torgan foram adiada para as 11 horas de quarta-feira (3). Trad alegou que o quórum estava baixo para votação, com apenas dez dos 15 conselheiros titulares e suplentes presentes.

"Existe um crime, não há cadáver, não há arma e o local é duvidoso", disse Vadão Gomes em sua defesa no Conselho de Ética. Ele acrescentou que há contradição nas acusações feitas a ele por Marcos Valério e Delúbio Soares: primeiro, disse, afirmaram ter feito um depósito na conta do frigorífico; depois, contaram que fizeram a entrega do dinheiro pessoalmente em um hotel em São Paulo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)