Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/06/2014 16:08

Professor vira alvo de polêmica após usar 'Lepo Lepo' em prova no Espírito Santo

MSN/ Midiamax

A Escola Estadual de Ensino Médio Manoel Duarte da Cunha, localizada na cidade de Pedro Canário, região norte do Espírito Santo, virou alvo de uma grande polêmica após uma prova de filosofia aplicada pelo professor Maurício de Menezes Matos. Uma das questões da avaliação fazia referência à música 'Lepo Lepo', do cantor Márcio Victor da banda Psirico, que recebeu status de "pensador contemporâneo" pelo docente.

A nona questão da prova que foi dada para os alunos do 1º ano, citava a primeira estrofe da música e afirmava que o trecho da canção se referia a situações vividas pela sociedade e os estudantes tinham que marcar a alternativa que não se referia ao tema proposto na música. O professor baiano afirmou que é possível encontrar a filosofia em qualquer letra de música e que esta não foi a primeira vez em que usa trecho de canções em suas avaliações.

"No caso da música da banda Psirico, ela passa uma mensagem socioeconômica de uma situação vivida por muitos brasileiros. Esta não foi a primeira vez que utilizo trecho de música. Acredito que aconteceu essa polêmica toda por causa de um professor de Brasília que citou um trecho da música de Valesca Popozuda", afirmou.

Maurício já foi professor de cursos de pré-vestibular quando morava em Salvador e afirma que procura sempre inovar e ser dinâmico em suas aulas porque tem que concorrer com diversos estímulos visuais que são oferecidos aos alunos como os videogames e a internet.

"Quando somos criativos e passamos um conteúdo que seduz positivamente o aluno, gera um desconforto por parte de alguns professores que acabaram se acomodando na profissão. Eu tenho que fugir do tradicionalismo se quiser ser tão atrativo quanto os games e o mundo virtual. Mas o que importa para mim é que os alunos gostam, compreendem e aprendem o conteúdo".

O secretário Klinger Marcos Barbosa Alves, da Secretaria de Estado da Educação (Sedu), foi procurado para comentar o assunto , mas disse que não havia nenhuma consideração a fazer sobre o caso. Afirmou apenas, por meio da assessoria do órgão, que se o professor preparar uma prova seguindo o currículo, ele pode usar letra de música, charge, poesia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)