Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/07/2005 14:02

Produtores ficam no meio fio em relação a pauta do boi

Famasul Notícias

Em decorrência aos prejuízos na venda do boi gordo provocados principalmente pelo crescimento da produção de carne bovina em Mato Grosso do Sul, o valor da pauta fiscal do boi gordo foi reduzida em uma reunião que aconteceu nesta quarta-feira (13/7) na Casa Rural Famasul/Senar/Funar com a presença de diretores da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, produtores rurais e do secretário da Seprotur (Secretaria de Estado de Produção e Turismo) Dagoberto Nogueira. Porém, esta manhã (14/7), os valores foram modificados e a pauta do boi não foi reduzida 13% como havia sido proposto na reunião na Famasul. “Foi uma surpresa para nós, não sabíamos que os valores iriam modificar. O ideal é uma pauta compatível com o mercado, esse valor atual inibe o comércio de gado” afirmou Diretor Tesoureiro da Famasul, Aristóteles Ferreira.



Os valores, retificados pelo secretário de Receita e Controle, José Ricardo Cabral, informou que a pauta do boi gordo caiu de R$ 56,80 com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para R$ 55,70 e não para 49 como foi estabelecido na reunião. De R$ 50, sem imposto, ela cai para R$ 49. Também foi divulgado a mudança na pauta da vaca, que reduziu de $ 48,00 para R$ 42,00. Entretanto, sem o imposto, cai de R$ 43,50 para R$ 42,10 e com o imposto, cai de R$ 49,90 para R$ 47,80.



Ferreira explica que com o valor alto da pauta fiscal bovina, impede que outros estados do país possam comprar gado em Mato Grosso do Sul. Ele lembra que um ano atrás o Estado vendia gado a R$ 61,00 a arroba e atualmente o valor está entre R$ 47,00 e R$ 48,00. “É inadmissível esses valores, queremos que caia o preço de mercado, porque foi esse o combinado com o secretário da Seprotur, Dagoberto Nogueira. Os Secretários precisam se acertarem e falarem a mesma língua, para não causar uma situação como essa, que prejudica o produtor rural e principalmente o Estado. Mas mesmo assim, a Famasul continuará tentando minimizar os valores da pauta fiscal”, finaliza Ferreira.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)