Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

14/07/2005 14:02

Produtores ficam no meio fio em relação a pauta do boi

Famasul Notícias

Em decorrência aos prejuízos na venda do boi gordo provocados principalmente pelo crescimento da produção de carne bovina em Mato Grosso do Sul, o valor da pauta fiscal do boi gordo foi reduzida em uma reunião que aconteceu nesta quarta-feira (13/7) na Casa Rural Famasul/Senar/Funar com a presença de diretores da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, produtores rurais e do secretário da Seprotur (Secretaria de Estado de Produção e Turismo) Dagoberto Nogueira. Porém, esta manhã (14/7), os valores foram modificados e a pauta do boi não foi reduzida 13% como havia sido proposto na reunião na Famasul. “Foi uma surpresa para nós, não sabíamos que os valores iriam modificar. O ideal é uma pauta compatível com o mercado, esse valor atual inibe o comércio de gado” afirmou Diretor Tesoureiro da Famasul, Aristóteles Ferreira.



Os valores, retificados pelo secretário de Receita e Controle, José Ricardo Cabral, informou que a pauta do boi gordo caiu de R$ 56,80 com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para R$ 55,70 e não para 49 como foi estabelecido na reunião. De R$ 50, sem imposto, ela cai para R$ 49. Também foi divulgado a mudança na pauta da vaca, que reduziu de $ 48,00 para R$ 42,00. Entretanto, sem o imposto, cai de R$ 43,50 para R$ 42,10 e com o imposto, cai de R$ 49,90 para R$ 47,80.



Ferreira explica que com o valor alto da pauta fiscal bovina, impede que outros estados do país possam comprar gado em Mato Grosso do Sul. Ele lembra que um ano atrás o Estado vendia gado a R$ 61,00 a arroba e atualmente o valor está entre R$ 47,00 e R$ 48,00. “É inadmissível esses valores, queremos que caia o preço de mercado, porque foi esse o combinado com o secretário da Seprotur, Dagoberto Nogueira. Os Secretários precisam se acertarem e falarem a mesma língua, para não causar uma situação como essa, que prejudica o produtor rural e principalmente o Estado. Mas mesmo assim, a Famasul continuará tentando minimizar os valores da pauta fiscal”, finaliza Ferreira.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)