Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/05/2006 21:36

Produtores de MS pedem garantia de preços mínimos

Roberta Lopes/ABr

A garantia de preços mínimos para a compra de produtos agrícolas é a principal reivindicação do Movimento Alerta no Campo, de Mato Grosso do Sul. A pauta de reivindicações do movimento foi apresentada ontem (8) a deputados da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados e ao governador do estado, José Orcírio Miranda dos Santos (Zeca do PT).

"Hoje há uma legislação que garante preços mínimos para a compra de produtos agropecuários que não é respeitada pelo mercado. Só para citar um exemplo, o preço mínimo do milho é R$ 14 e nós estamos vendendo a R$ 8," afirmou o diretor da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Ademar da Silva Junior.

Segundo Silva Junior, também é urgente a desoneração dos produtos usados na produção agrícola, a criação de um câmbio para exportação de produtos agrícolas, apoio para a agricultura familiar e o refinanciamento das dívidas.

Sobre os resultados da reunião, Silva Junior disse que os deputados vão buscar sensibilizar o governo federal sobre as necessidades do setor. "Os deputados garantiram que amanhã (10) estarão reunidos com os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo Silva; da Agricultura, Roberto Rodrigues; da Fazenda, Guido Mantega; e da Casa Civil, Dilma Rousseff, para levar uma pauta de reivindicações do Mato Grosso do Sul", informou.

O diretor da Famasul lembrou que ontem, em algumas cidades do estado, as agências da Secretaria de Fazenda foram fechadas por produtores rurais para chamar a atenção do governo e da sociedade civil para os problemas do setor. Alguns trechos de rodovias também foram bloqueados pelos manifestantes.

"Agora, tanto a Procuradoria Geral da União quanto a Procuradoria do Estado concederam liminares para esse desbloqueio. A federação e os sindicatos vão cumprir as liminares, apesar de contestá-las. O movimento cresce de forma pacífica, e agora vamos buscar sensibilizar a sociedade civil para o real problema do agronegócio no estado de Mato Grosso do Sul", concluiu Silva Junior.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)