Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/03/2010 19:36

Procurador-Geral de Justiça oferece denúncia contra presos da operação Owari

Assessoria do MP MS

O Ministério Público Estadual, por intermédio do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva protocolizou hoje no Tribunal de Justiça, denúncia contra todos os integrantes da quadrilha presa pela Polícia Federal na operação Owari, incluindo o prefeito de Dourados, Ari Valdecir Artuzi, o comerciante Sizuo Uemura e o filho dele,
Eduardo Takashi Uemura.

A quadrilha fraudava licitações publicas para a exploração de prestação de serviços em várias áreas, como saúde e a atividade funerária. Entre os denunciados estão agentes políticos, servidores públicos, empresários e profissionais liberais.

A denúncia envolve ainda o secretário de Governo Darci Caldo, o assessor especial da Prefeitura de Dourados Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o diretor de Departamento de Habitação da cidade, Astúrio Dauzacker da Silva, os vereadores Humberto Teixeira Júnior, Paulo Henrique Amos Ferreira e Sidlei Alves da Silva, além do engenheiro da Prefeitura Fabiano Furucho, e o Secretário Municipal de Saúde Sandro Ricardo Barbara.

Na investigação efetuada pela Polícia Federal, aponta o Procurador-Geral de Justiça que ficou evidenciada a existência de uma influente organização criminosa liderada por Sizuo Uemura, voltada à prática de vários crimes, muitos deles em prejuízo da administração pública, realizados através de contratos firmados entre suas empresas, algumas em nome de terceiros, com empresas públicas e municípios, advindos de procedimentos
licitatórios fraudados, direcionados previamente para a contratação das empresas.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), por delegação do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva, deu continuidade aos trabalhos investigatórios efetuados pela Polícia Federal, realizando diligências no sentido de materializar o envolvimento do atual prefeito de Dourados no esquema montado para beneficiar a organização criminosa da família Uemura com uso de dinheiro público.

As denúncias envolvem crime de quadrilha ou bando, de fraude à licitação, de corrupção, entre outros.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)