Cassilândia, Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Últimas Notícias

05/03/2010 19:36

Procurador-Geral de Justiça oferece denúncia contra presos da operação Owari

Assessoria do MP MS

O Ministério Público Estadual, por intermédio do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva protocolizou hoje no Tribunal de Justiça, denúncia contra todos os integrantes da quadrilha presa pela Polícia Federal na operação Owari, incluindo o prefeito de Dourados, Ari Valdecir Artuzi, o comerciante Sizuo Uemura e o filho dele,
Eduardo Takashi Uemura.

A quadrilha fraudava licitações publicas para a exploração de prestação de serviços em várias áreas, como saúde e a atividade funerária. Entre os denunciados estão agentes políticos, servidores públicos, empresários e profissionais liberais.

A denúncia envolve ainda o secretário de Governo Darci Caldo, o assessor especial da Prefeitura de Dourados Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o diretor de Departamento de Habitação da cidade, Astúrio Dauzacker da Silva, os vereadores Humberto Teixeira Júnior, Paulo Henrique Amos Ferreira e Sidlei Alves da Silva, além do engenheiro da Prefeitura Fabiano Furucho, e o Secretário Municipal de Saúde Sandro Ricardo Barbara.

Na investigação efetuada pela Polícia Federal, aponta o Procurador-Geral de Justiça que ficou evidenciada a existência de uma influente organização criminosa liderada por Sizuo Uemura, voltada à prática de vários crimes, muitos deles em prejuízo da administração pública, realizados através de contratos firmados entre suas empresas, algumas em nome de terceiros, com empresas públicas e municípios, advindos de procedimentos
licitatórios fraudados, direcionados previamente para a contratação das empresas.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), por delegação do Procurador-Geral de Justiça Miguel Vieira da Silva, deu continuidade aos trabalhos investigatórios efetuados pela Polícia Federal, realizando diligências no sentido de materializar o envolvimento do atual prefeito de Dourados no esquema montado para beneficiar a organização criminosa da família Uemura com uso de dinheiro público.

As denúncias envolvem crime de quadrilha ou bando, de fraude à licitação, de corrupção, entre outros.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 25 de Abril de 2017
Segunda, 24 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 23 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)