Cassilândia, Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020

Últimas Notícias

06/12/2019 07:16

Procura-se políticos inocentes e patriotas

Manoel Afonso
Procura-se políticos inocentes e patriotas

JOVENS & POLÍTICA Os casos de corrupção (Lava Jato e Cia) que estrelaram o noticiário nos últimos tempos não pode ser considerado o único motivo do afastamento alérgico dos nossos jovens em relação a política partidária. Não se pode ignorar que essa garotada nasceu ou é criada sob a influência do computador e por extensão arraigada a internet. A tecnologia chegou, o mundo evoluiu e esses jovens estão sendo educados com direcionamento aos nichos de mercado de trabalho e acabam recebendo influência diversas – sem descartar da própria família - em escala cada vez menor.


HÁBITOS Ficou na saudade aquele tempo em que toda a família se reunia em volta da televisão (na sala) para assistir ao noticiário. Hoje cada filho tem seu celular, assiste seus canais favoritos no Youtube e em raras ocasiões compartilha de momentos a frente da TV. As manchetes dos sites sobre episódios da política acabam funcionando como repelente - enojando a juventude que ironiza os personagens políticos. Teste o jovem deste círculo social sobre a conduta petista, do deputado Aécio Neves (PSDB) ou do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB). Você só ouvirá ironias e deboches.


QUESTÕES Como os dirigentes partidários veem o quadro de apatia dos jovens em relação as eleições de 2020? Tentam selecionar os jovens interessados para prepará-los ao exercício efetivo do poder ou simplesmente querem usá-los em benefício ‘deles coronéis’? Apenas atrair a juventude para a vida pública partidária não basta. É preciso dar-lhe condições, autonomia a fim de tentar colocar em pratica suas ideias. Os jovens não podem ficar reféns ou exercer o papel de marionetes manipuladas pelas velhas raposas que querem continuar dando as cartas para apenas negociar a seu favor.


OPINIÃO! “A certeza da punição é a principal responsável pela contenção da criminalidade, da violência difusa e da corrupção. Implica dizer que quanto maior a morosidade do Estado em punir aqueles que agridem a sociedade, maiores serão os índices de violência e desordem social. No Brasil os intermináveis recursos,cumprir pena só após o trânsito em julgado do último embargo cabível equivale a dar salvo conduto vitalício ao crime organizado e, em especial, aos gângster de colarinho-branco”. ( Ubiratan Anderson – deputado federal do PSL-RS)


BOM NEGÓCIO Além da economia anual de R$4 milhões na conservação, o Estado embolsará R$605,3 milhões na privatização da Rodovia MS 306, sendo 19% do valor a ser pago no 1º semestre de 2020. Esse o balanço da privatização destes 220 kms da rodovia que vai da divisa com Mato Grosso em Costa Rica, passa por Chapadão do Sul e finda em Cassilândia. Uma rodovia estratégica - o caminho mais curto entre Cuiabá e o Estado de São Paulo, numa rota facilitada pela ponte rodoferroviária sobre o rio Paraná. O pedágio só será cobrado após um ano início dos investimentos pela empresa.


AVACALHAÇÃO No Brasil o comunismo não daria certo devido as exceções que seriam concedidas a chamada elite social e política. Por analogia a bem intencionada reforma previdenciária acabou depredada por isso. Aliás, o noticiário local mostra as barbaridades que também ocorrem aqui. Ilustres personagens da chamada elite do serviço público orquestram jogada para simplesmente escaparem dos efeitos da reforma. Então fica assim: os pobres mortais que se danem com o limite de R$5,8 mil de aposentadoria. Para os ‘imortais’ multiplica-se esse valor 6 vezes.


A PROPÓSITO Não houve explanação didática da situação da previdência quando o projeto foi levado ao Congresso. Há risco de repetirmos a crise da Grécia .Também no MS a população não está informada do real cenário. Com tantos funcionários perto da aposentadoria o sistema será deficitário: cada vez menos gente contribuindo. Aliás, Sergio Longen (Fiems) alertando: essa conta se aplica inclusive às prefeituras que precisam implementar a reforma da previdência o quanto antes. O diabo é que de olho nas urnas, prefeitos e vereadores temendo o desgaste - empurrem com a barriga.


CONFIRA o quadro mostrando o benefício médio da previdência por poderes em relação ao cidadão comum no Mato Grosso do Sul: Executivo - 4,7 vezes; Legislativo -7,8 vezes; Judiciário -7,9 vezes; TCE – 8,9 vezes; Defensoria – 17,5 vezes; MPE – 19,7 vezes. Coube ao economista Paulo Sergio B. Tafner, em palestra proferida quinta feira na Casa da Indústria ( FIEMS), mostrar os aspectos que envolvem a previdência nacional e do Estado. Aliás, ele revelou a preocupação manifestada pelo prefeito Marcos Trad (PSD) em relação a previdência da capital, cuja situação é grave.


VERDADES Impressionante como os políticos adoram cargos onde possam ter o poder da caneta. Como num passe de mágica esquecem as promessas de palanque e já planejam outros voos rumo ao Poder Executivo. Poucos são aqueles que cumprem integralmente sua trajetória no legislativo e se dizem realizados. Exemplo raro que cito aqui é do ex-senador Pedro Simon (MDB) que começou em 1960 como vereador em Caxias do Sul (RS), depois deputado estadual sucessivamente até chegar ao Senado em 1978, onde encerrou a vida pública apenas em 2014.


O PREÇO A atividade política sacrifica os familiares. Quando se trata de mandato a cumprir em Brasília a situação se agrava ainda mais e o divórcio tem se tornado uma frequência no circulo do poder. Recorro novamente ao ex-senador gaucho para ilustrar a abordagem do tema. Em 1984 Simon trocou o prometido passeio com a família na praia para ficar de plantão visando registrar a chapa de Tancredo Neves à presidência. A mulher foi dirigindo, envolveu-se num acidente onde morreu um dos 3 filhos com 10 anos de idade. Sua mulher entrou em depressão e morreu 4 meses depois. Preço alto.


LEGISLAR exige uma série de predicados, destacando-se a formatação e a vocação. Às vezes a realidade do ambiente é decepcionante e desanimador até, fazendo com que muitos revejam o projeto justificando o ditado de que ‘Brasília é o cemitério dos sonhos políticos’. A abordagem do tema coincide com as notícias envolvendo o PSDB e a postura dos seus deputados Beto Pereira e Rose Modesto em relação as eleições de 2020 em Campo Grande. Claro que são democraticamente legítimas suas pretensões, mas ambos se encaixam no exemplo da atração provocado pelo Poder Executivo.


ARREMATE No Executivo a cadeira do poder é una. O poder tem o cunho da pessoalidade e independência. Lá na Câmara Federal são 513 figuras onde apenas os integrantes da mesa diretora usufruem de privilégios. Conseguir se destacar depende de vários fatores; do peso partidário aos atributos pessoais do deputado. Os espaços são disputadíssimos. Hoje, dos nossos 8 parlamentares o deputado Fabio Trad (PSD) é quem consegue se destacar em situações de interesse nacional. Foi escolhido agora para relatar a PEC da 2ª. Instância. Missão delicada, mas engrandecedora – sem dúvida!


DILMA & PÉROLAS: “Eu sempre escuto os prefeitos. Por que é que escuto? Porque é lá que está a população do país, ninguém mora na União.” “Eu quero adentrar a questão da inflação, e dizer a vocês que a inflação foi uma conquista desses 10 últimos anos do governo do presidente Lula e do meu governo.” “A mulher abre o negócio, tem seus filhos, cria os filhos e se sustenta, tudo isso abrindo o negócio.” ( Dia Internacional da Mulher ) “O meio ambiente é sem dúvida nenhuma uma ameaça ao desenvolvimento sustentável.” ( Conferência do Clima )


GRANA & GRANA Uma coisa é certa; apesar do desemprego e da crise que se arrasta no país, as eleições municipais de 2020 prometem ser as mais caras da história. Serão 3,8 bilhões de reais que vão garantir o ‘banquete’ aos apaniguados municipais dos senadores e deputados federais. Essa notícia assanha o apetite dos milhares de pré-candidatos espalhados pelos campos e vales deste imenso rincão que esperam ansiosamente a virada do ano para entrar verdadeiramente no clima eleitoral. Repito aquele bordão: ‘as coisas mudam para ficar como estão’. Não há inocentes e patriotas.


BIFE & BLEFE Primeiro é preciso lembrar que no final dos anos 1970, cada brasileiro consumia 13 quilos por ano. Hoje as estatísticas do setor apontam que essa média chegou aos 40 quilos. Depois vale recordar também que nestas últimas décadas a evolução chegou ao campo com raças melhoradas, rações, medicamentos e pastagens aprovadas.

Por anos seguidos o cartel dos frigoríticos ( leia-se JBS) impos a ditadura dos preços. Mas agora com as exportações para a China o empobrecido produtor é recompensado pelos seus prejuízos e investimentos. Que venham os chineses!


UMA FIGURA! No mínimo controvertido o governador Wilson Witzel (PSL) com suas posturas dentro e fora do Rio de Janeiro. No poder arranca críticas pelos atos e declarações de apoio ao combate impiedoso a criminalidade. Sai da zona do bom senso, equilíbrio e razoabilidade que o cargo exige. Fora do poder arrisca-se a atitudes curiosas que confundem popularidade com vulgaridade. Aquela cena, por exemplo, onde ele se ajoelha frente ao jogador Gabigól no estádio de Lima é simplesmente ridícula. Ficou ainda pior diante da indiferença demonstrada pelo atleta. Francamente.


CONFUSÃO Impressionante como a opinião pública brasileira tem facilidade de distorcer notícias e fatos. A recente liberação do canabidiol para ser usado no tratamento médico de pacientes com asma, dores intensas e ataques de epilepsia, entre outros males, não foi corretamente assimilada. Não estamos inovando nada. Apenas repetindo t àquilo que foi feito em outros países. A Anvisa vem agindo com cuidado para cometer falhas e deixar brechas para que o uso do medicamento seja distorcido, acarrete facilitação ao tráfico ou algo parecido. Há muitos pacientes à espera dessa liberação.

1- FACEBOOK: O que a OAB diria se 8.500 advogados fossem trazidos de Cuba para atuar no Brasil sem passar pelo Exame de Ordem?


2-FACEBOOK: Eu votei no Bolsonaro pra ele exportar carne de vaca pra China mesmo. Se fosse pra mandar carne de graça para Cuba votaria no Haddad.


PALESTRA Recebi e agradeço convite para a palestra ‘Perspectivas econômicas para 2020’ com o jornalista Carlos Alberto Sardenberg, no próximo dia 11 – 19,30 horas – na Casa da Indústria.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 24 de Janeiro de 2020
Quinta, 23 de Janeiro de 2020
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)