Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/05/2010 21:15

Presidente da CBF descarta redução do número de cidades-sede da Copa de 2014

Alex Rodrigues, Agência Brasil

Brasília - O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Teixeira, voltou a afirmar esta tarde que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) não pretende reduzir o número de cidades brasileiras já escolhidas para sediar os jogos do campeonato mundial.

“Essas especulações de que o número será reduzido são estapafúrdias”, afirmou Teixeira durante audiência pública realizada pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmara para discutir a organização do evento.

Teixeira lembrou que, inicialmente, a Fifa planejava escolher apenas dez cidades, mas que acabou acatando a sugestão do comitê organizador de incluir mais dois municípios para, assim, contemplar também a Região Amazônica e o Pantanal mato-grossense, “dois segmentos muito importantes do ponto de vista turístico”.

Com a ampliação, Amazonas e Cuiabá se somaram a Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Salvador, Recife, Natal e Fortaleza. De acordo com Teixeira, ainda não há definição em relação às sedes dos jogos de abertura e de encerramento do campeonato e o andamento das obras de adequação dos estádios “está dentro dos limites”.

“Eu não diria que estamos atrasados ou adiantados. Nossa situação está dentro do limite e não existe um prazo determinado para que os estádios fiquem prontos”, afirmou Teixeira, que negou que o Estádio do Morumbi, em São Paulo, tenha sido descartado da lista. De acordo com Teixeira, o mais importante no momento é que os responsáveis por cada arena comprovem a viabilidade econômica de os estádios serem concluídos dentro dos prazos previstos.

Segundo Teixeira, o impacto da Copa do Mundo de 2014 sobre a economia brasileira deverá atingir cerca de R$ 47 bilhões, sendo R$ 33 bilhões em investimentos de infraestrutura e serviços e R$ 5 bilhões no aumento do consumo movimentado por cerca de 3 milhões de turistas nacionais e 600 mil estrangeiros. Ainda de acordo com Teixeira, em função do evento deverão ser criados mais de 300 mil empregos permanentes até 2014 e mais cerca de 400 mil temporários durante os jogos.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)