Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/05/2011 17:36

Presa quadrilha que agia na região metropolitana de São Paulo falsificando benefícios do INSS

Marli Moreira, Agência Brasil

São Paulo – A Polícia Federal (PF) anunciou hoje (12) a prisão de 12 pessoas acusadas de envolvimento em um esquema de fraudes na concessão de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que causou prejuízos aos cofres públicos estimados em R$ 3 milhões. Entre os presos estão três servidores do órgão.

A Operação, batizada de Maternidade, contou com 135 policiais federais e 12 servidores do Ministério da Previdência Social, tendo sido deflagrada na região metropolitana de São Paulo, nas cidades de Barueri, Carapicuíba, Osasco, Franco da Rocha, Francisco Morato e Guarulhos.

De acordo com nota da PF, os crimes vinham sendo investigados desde novembro do ano passado. Em seis meses, foram constatadas irregularidades na concessão de 130 benefícios. O valor das fraudes pode ser maior porque “há indícios de que outros benefícios fraudulentos tenham sido concedidos, sendo, agora, identificados em decorrência dessa operação”.

O que chamou a atenção para as fraudes foi o fato de pessoas de baixa renda terem empregado 12 pessoas para tarefas domésticas, num período de dois anos, com salários superiores a R$ 2 mil. A tática era a de buscar mulheres grávidas, filiando-as à Previdência Social na falsa condição de empregadas domésticas.

Depois, o grupo recolhia entre três e quatro contribuições sociais e a última delas em valores acima de R$ 2 mil para, em seguida, solicitar o benefício do salário-maternidade que incide sobre o último salário recebido.

Outra estratégia foi a simulação de pensão por morte. Por meio de dados sobre pessoas que morreram sem deixar dependentes, os criminosos falsificavam documentos para ter acesso ao benefício para o qual contavam a ajuda de servidores.

Todos foram indiciados e poderão pegar até 12 anos de reclusão pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato qualificado, corrupção passiva e corrupção ativa e inserção de dados falsos em sistema de informações em banco de dados da administração pública.

Edição: Lana Cristina

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)