Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/11/2005 15:54

Preços mais baixos na compra de remédios para hemofílico

Yara Aquino/ABr

O Ministério da Saúde encaminhará ao Conselho Administrativo de Direito Econômico (Cade) e à Secretaria de Direito Econômico (SDE) relatório sobre as últimas quatro licitações de compra do medicamento que auxilia na coagulação do sangue dos hemofílicos. O documento vai relatar a "concorrência atípica e elevação dos preços do produto".

Com essa medida, o ministério busca garantir concorrência leal e preço adequado para a compra do medicamento. "Estamos trabalhando nessa tentativa de buscar o preço mais justo para as condições do Brasil", afirma à Rádio Nacional de Brasília o coordenador-geral de recursos logísticos do Ministério da Saúde, Luiz Roberto Klassmann.

Na última quarta-feira (26), um leilão para a compra do remédio foi suspenso, pois o valor ofertado pelos concorrentes superou em R$ 10 milhões a expectativa de gasto. Outro leilão deve ocorrer na quinta-feira (3), segundo Klassmann. "Isso deve nos dar tranqüilidade até março do ano que vem." Nos meses de abril e setembro, leilões também foram suspensos devido aos preços altos.

O Brasil não produz esse tipo de medicamento – que é adquirido por meio de representações de empresas no país. Sete indústrias farmacêuticas vendem o coagulante ao ministério. O preço atual é US$ 0,24 por unidade.

Em abril, em uma compra emergencial, o ministério obteve o valor de US$ 0,21 por unidade do medicamento. Para a compra de 54 milhões de unidades, em junho, a Baxter baixou o preço para US$ 0,16.

No último edital, o ministério diminuiu a quantidade de compra de medicamentos de 72 milhões unidades para 54 milhões, como forma de estimular a entrada de todas as empresas concorrentes.

O Brasil, único país que universalizou a distribuição do medicamento, é o segundo maior comprador mundial do produto com a aquisição anual de 200 milhões de unidades do coagulante. Segundo Klassmann, as cerca de 8 mil pessoas atendidas não serão prejudicadas. "Estamos abastecidos nesse momento", afirma ele.

No dia 27, 18 milhões de unidades foram distribuídas para os 26 estados e o Distrito Federal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)