Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

31/03/2014 17:00

Polícia recolhe mais de 30 toneladas de produtos irregulares

Campo Grande News
Produtos foram destruídos em aterros sanitários (Foto: Divulgação/PC)Produtos foram destruídos em aterros sanitários (Foto: Divulgação/PC)

Durante operação, realizada entre os dias 24 e 28 de março, a Polícia Civil recolheu mais de 30 toneladas de alimentos impróprios para o consumo humano na região norte de Mato Grosso do Sul. A ação, realizada em Costa Rica e cidades da região, contou com o apoio da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento) e da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

O objetivo foi combater os crimes contra as relações de consumo e ao trânsito e comércio irregulares de animais, produtos e subprodutos de origem animal, conforme informou a assessoria da imprensa da Polícia Civil. Foram feitas fiscalizações em diversos estabelecimentos comerciais, especialmente em supermercados.

Em Paraíso das Águas, a 280 quilômetros de Campo Grande, foram apreendidos 640 quilos de carnes, pescados e embutidos, que além de estarem acondicionados em temperatura inadequada estavam a venda em estabelecimento que não tinha alvará sanitário. Já em Figueirão, a 226 quilômetros da Capital, foram apreendidos 665 quilos de carne de origem clandestina.

Já em Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, foram apreendidos carnes e lingüiças. Ao todo, mais de uma tonelada foi apreendida em comércios do município. A polícia ainda recolheu 343 quilos de peixes e mais de 90 litros de produtos lácteos dos mercados.

Um entreposto de produtos lácteos foi localizado durante a fiscalização em Costa Rica. No local eram fabricados queijos tipo ralação em péssimas condições de higiene, além de condições impróprias ao consumo humano da matéria prima adquirida, a qual era recebida com moscas, larvas, mofos e fungos.

A Vigilância Sanitária Municipal acompanhou toda a ação. No local, ainda foram recolhidas mais de 27 toneladas de queijos. O dono do estabelecimento foi preso e autuado em flagrante na delegacia. Ele também foi autuado pela vigilância e pela Iagro.

Já os responsáveis pelos demais estabelecimentos que não foram autuados em flagrante pela polícia, responderão procedimento administrativo na Vigilância Sanitária Municipal e na Iagro. Eles também podem responder em inquérito policial por crime contra as relações de consumo. A pena varia de dois a cinco anos de prisão.

Todos os produtos recolhidos durante cinco dias de operação foram destruídos em aterros sanitários dos municípios de origem. A Polícia Civil, a Iagro e a Vigilância Sanitária local acompanharam toda a ação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)