Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/02/2014 09:39

Polícia desvenda roubo de corrente de R$ 80 mil que teve morte de policial

Campo Grande News

A Polícia Civil apresentará, às 10h desta quarta-feira (19), os autores do roubo de uma corrente avaliada em R$ 80 mil. Segundo o delegado João Eduardo Davanço, da Deco (Delegacia Especializada em Combate ao Crime Organizado), as investigações apontaram a participação de mais pessoas, além dos sete já indiciados por esconderem a jóia, participarem da execução do investigador Dirceu Rodrigues dos Santos, 38 anos, e ainda ferir o policial Osmar Ferreira, 39.

A corrente pertenceria a um empresário, que não teve o nome revelado. Assim que ele registrou a ocorrência na Polícia, a Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) iniciou as investigações. Em uma das diligências, após forjar um encontro com um travesti que estaria escondendo o objeto, dois policiais foram ao local, no bairro Campo Nobre, em Campo Grande.

O policial Osmar entrou na casa, porém, depois de reconhecido por um dos autores, ele foi ferido. Pouco antes dele desmaiar, Dirceu saiu para socorrê-lo e foi alvejado pelos bandidos. O resultado pericial apontou que a vítima morreu com três tiros, sendo que um deles atingiu o abdômen e outros dois foram disparados à queima-roupa, na cabeça.

“Este crime foi cometido para assegurar a impunidade de um anterior, que foi o roubo da jóia avaliada em R$ 80 mil. O travesti Alexsandro Gonçalves Rocha, 19 anos, no último momento, não quis entregar a corrente e então contou com a ajuda do irmão, Alexandre Gonçalves Rocha, 21 anos, para imobilizar e asfixiar Osmar”, disse em coletiva o delegado João Reis Belo.

Eles contaram com a ajuda de um adolescente de 15 anos, Giovani de Oliveira Andrade, 18 anos, os irmãos Cleber e Renato Ferreira Alves, de 21 e 36 anos respectivamente, além de Lúcia Helena Barbosa, 50 anos, mãe do travesti Alexia e de Alexandre e que escondeu a corrente no seu guarda-roupa.

Cada qual com a sua participação, os envolvidos respondem pelo homicídio, lesão corporal dolosa, receptação dolosa, porte ilegal de arma, resistência e possivelmente a corrupção de menores. A pena pode ser superior a 20 anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)