Cassilândia, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

12/02/2004 13:10

Pode ter mudança no decreto com relação aos leilões

O contabilista Nelson Francisco de Oliveira disse hoje, que teve contato com o Iagro, em Campo Grande e recebeu a informação de que os leilões não serão afetados pelo decreto 11.515, de 29 de dezembro de 2003, que entrou em vigor no dia 3 de janeiro. Uma norma deverá ser divulgada na segunda-feira. O decreto, segundo disse, foi elaborado para impedir a entrada de gado ilegal no Estado, no esfôrço que o Iagro está fazendo com relação ao combate à febre aftosa. Em Cassilândia foi suspenso o leilão que seria realizado hoje.
O Cassilândia.News, através de e-mail, solicitou ontem à assessoria de imprensa do Iagro, informação sobre o assunto, mas até o momento não recebeu resposta.

Para que o leitor entenda o assunto, pelo menos como está sendo analisado em Cassilândia, o decreto, leia a matéria que foi publicada ontem:

O decreto 11.515, de 29 de dezembro de 2003, que entrou em vigor no último dia 3 de janeiro, pode inviabilizar os leilões de gado em Mato Grosso do Sul. A opinião é do responsável pelo leilão de Cassilândia, Cipriano Moreira, que já suspendeu o leilão que estava marcado para amanhã. O contabilista Nelson Francisco de Oliveira, explicou que caso o pecuarista coloque seu gado para vender em um leilão e não conseguir o preço, terá que esperar 40 dias, para poder negociar novamente. No caso de gado de corte, o prazo é de 120 dias. Sómente, será dispensado desses prazos, caso solicite ao Diretor-Presidente do Iago, uma vistoria para deterinar a regularidade da operação de entrada dos animais na propriedade.
Segundo os entendidos do setor, com esta medida, acaba a compra que se fazia de boiada, quando estava sendo transportada de uma fazenda para outro, usual no meio. Também, pode cair o preço do gado, porque nem sempre, quando se compra vaca magra, a demora é de 120 dias, para engordar e vender para o frigorífico.
Cipriano Moreira disse que conversou com donos de leilões em Paranaiba e também demonstraram preocupação. Deixou claro, que se nada mudar até a semana que vem, terá que encerrar as atividades, o que poderia acarretar em aumento do desemprego.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 19 de Janeiro de 2017
20:48
Loteria
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)