Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

21/04/2004 09:20

PFL vai defender salário mínimo de R$ 320

Agência Câmara

O PFL definiu que vai defender a fixação do salário mínimo em R$ 320. O partido chegou a esse valor por meio de um estudo realizado por sua assessoria técnica. A conclusão foi de que o Governo tem como pagar mais do que a reposição da inflação aos trabalhadores.
De acordo com um dos vice-líderes do partido, deputado José Roberto Arruda (DF), o reajuste não compromete o equilíbrio fiscal, como teme o Governo. “Apesar da sobrecarga nas contas da Previdência e nos caixas das prefeituras, com a Reforma Tributária houve um aumento da arrecadação, dando margem para pagar um salário maior”, argumenta.
Arruda explica que o excedente de arrecadação é de R$ 5 bilhões neste ano. Somados aos R$ 6 bilhões já previstos no Orçamento para o reajuste do mínimo, haveria R$ 11 bilhões. De acordo com o parlamentar, o impacto do aumento no Orçamento seria de R$ 11,7 bilhões. "Temos também reservas de contingência, dinheiro de publicidade que não precisa ser feita, as próprias emendas de parlamentares, é só escolher", analisa.
Arruda explica que, para chegar aos R$ 320, o estudo feito pelo partido baseou-se no acumulado da taxa Selic de 2000 até 2004. "Segundo o Dieese, o salário mínimo teria que ser R$ 1.440, o que é evidente que a economia brasileira não pode pagar. Mas R$ 320 é um valor que dá para corrigir", concluiu.



Reportagem - Tatiana Azevedo
Edição - Patricia Roedel


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)