Cassilândia, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Últimas Notícias

05/06/2018 09:40

Petrobras fecha contrato de compra de gás natural da União no pré-sal

Correio do Estado

A estatal PPSA (Pré-Sal Petróleo SA) anunciou nesta segunda (4) os primeiros contratos para a venda de gás natural de campos do pré-sal que pertencem à União. Os contratos foram assinados com a Petrobras e envolvem a venda de cerca de 230 mil metros cúbicos de gás por dia dos campos de Lula e Sapinhoá, os dois maiores do país.

A empresa não informou o valor dos contratos, alegando confidencialidade. Os recursos obtidos com a venda do gás vão reforçar o caixa do governo, que é dono de parte da produção dos campos porque parte das reservas se estende para fora da área concedida.

Em abril, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) estipulou que o gás de Lula vale R$ 0,66583 por metro cúbico. Já o de Sapinhoá vale R$ 0,71188. Os valores são definidos com base na composição do gás de cada campo e usados para o cálculo dos royalties devidos pelos concessionários.
Assim, considerando o preço mínimo, os contratos movimentariam em torno de R$ 5 milhões por mês.

Dona da infraestrutura de transporte do gás entre as plataformas marítimas e o continente, a Petrobras é hoje a única potencial compradora da produção nacional.

PETRÓLEO

Na última quarta (30), a PPSA tentou vender em leilão contratos de parcela de petróleo do pré-sal que pertence à União. Seriam dois contratos de um ano da produção de Lula e Sapinhoá, vendidos ao preço de referência da ANP mais ágio.

No entanto, a única empresa que se habilitou para a concorrência, a anglo-holandesa Shell, não apresentou propostas. A direção da estatal diz que vai estudar o modelo para tentar outra alternativa de venda do petróleo.

A PPSA foi criada em 2010, com a lei que alterou as regras de exploração no pré-sal, com o objetivo de gerir a parcela da União nos contratos de petróleo. É responsável por fiscalizar os contratos e vender a produção do governo.

Até agora, porém, só conseguiu fechar um contrato de venda de petróleo, em contrato bilateral com a Petrobras de 500 mil barris.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 15 de Outubro de 2018
Domingo, 14 de Outubro de 2018
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do Dia
Sábado, 13 de Outubro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do Dia
Sexta, 12 de Outubro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)