Cassilândia, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

Últimas Notícias

11/03/2005 15:38

Pesquisa do IBGE mostra queda no custo da construção

Norma Nery / Campo Grande News

O Índice Nacional de Construção Civil (INCC) recuou 0,06 ponto percentual em fevereiro em relação ao resultado de janeiro. A variação foi de 0,65%, enquanto a do mês passado registrou 0,71%. O resultado atual também foi inferior 0,17 ponto percentual na comparação com fevereiro de 2004, que alcançou 0,82%.

O índice calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF), indica que o Nordeste teve o maior índice regional em fevereiro(1,64%), pressionado pelos reajustes salariais na Bahia. O Sul ficou em segundo lugar, com alta de 0,80%. As demais regiões registraram variações abaixo da média, sendo 0,59% no Norte; 0,29% no Centro-Oeste e 0,13% no Sudeste.

Na região Nordeste também foram registrados os acumulados mais elevados no ano (2,61%) e em doze meses (12,82%). O menor acumulado ocorreu no Sudeste (0,58%) e, em doze meses, o do Norte (9,87%). Já os custos regionais foram: R$ 548, 45 no Sudeste, R$ 519,59 no Sul; R$ 492,52 no Centro-Oeste; R$ 492,48 no Norte e R$ 475,84 no Nordeste.

Os reajustes salariais das categorias profissionais da construção civil foram decisivos no Amapá, que registrou o maior índice mensal (3,93%), seguido da Bahia (3,76%). A menor variação de janeiro para fevereiro foi em Alagoas (0,06%), vindo em seguida, São Paulo (0,07%); Rio Grande do Norte (0,10%); Rio de Janeiro (0,11%) e Goiás (0,16%). O Amapá teve o acumulado mais alto no ano (7,23%) e a Paraíba em doze meses (17,33%).

O custo nacional por metro quadrado passou de R$ 511,33 para R$ 514,66, sendo R$ 320,57 relativos aos materiais e R$ 212,09 à mão de obra. A parcela dos materiais, que em janeiro variou 0,75%, em fevereiro subiu 0,69% (desaceleração de 0,06 ponto percentual). No ano, a alta foi de 1,45% e em doze meses 13,81%. A mão de obra variou de 0,60%, apresentando uma queda de 0,06 ponto percentual em relação à janeiro (0,66%). No ano, subiu 1,27% e nos últimos doze meses o índice foi de 7,25%.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Junho de 2018
Quinta, 21 de Junho de 2018
09:00
Santo do dia
06:44
Cassilândia
Quarta, 20 de Junho de 2018
13:00
História das Copas do Mundo
10:00
Receita do dia
09:53
Aparecida do Taboado
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)