Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/10/2016 08:40

PEC que limita gastos por 20 anos teve apoio de 5 dos 8 deputados do MS

Campo Grande News

A aprovação na Câmara Federal da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, que limita o orçamento do Executivo no Brasil pelos próximos 20 anos, teve parecer favorável de cinco dos oito deputados federais que formam a bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília (DF). 

O projeto foi cercado de polêmicas, já que os oposicionistas afirmavam que ele limita a capacidade de gastos com saúde e educação, além de outras questões estruturais do poder público. Reajustes salariais também ficariam travados.

Entretanto, o Governo Federal conseguiu ampla maioria e aprovou o projeto por 366 votos a favor e 111 contra, havendo apenas duas abstenções. Os favoráveis afirmam que o projeto é importante para reequilibrar as finanças.

No Mato Grosso do Sul, os deputados Luiz Henrique Mandetta (DEM), Carlos Marun (PMDB), Tereza Cristina (PSB), Elizeu Dionizio (PSDB) e Geraldo Resende (PSDB) votaram à favor da PEC, enquanto que Dagoberto Nogueira (PDT), Vander Loubet (PT) e Zeca do PT foram os parlamentares contrários à questão.

"Fui um dos 111 a votar contra por entender que é uma medida desproporcional. Poderíamos estar debatendo projetos que viessem a dar mais transparência e eficiência nos gastos públicos mas ao invés disso optaram por congelar os investimentos públicos", comenta Vander no Facebook, frisando ainda que o congelamento pode se transformar em redução orçamentária.

Já do outro lado, também pela rede social, a deputada Tereza Cristina defendeu a PEC 241 pouco antes dela ir à votação. "A proposta só se aplica aos gastos do Governo Federal e não há qualquer alteração relativa às despesas de estados e municípios com saúde e educação", declarou a parlamentar.

Agora, a questão seguirá para segundo turno de votação ainda este mês e depois para análise do Senado Federal, onde Mato Grosso do Sul é representado por Simone Tebet (PMDB), Waldemir Moka (PMDB) e Pedro Chaves dos Santos (PSC). Destes, Moka já se manifestou publicamente à favor da aprovação da PEC.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)