Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

27/10/2003 08:08

Parteiras reivindicam regulamentação da profissão e INSS

Nasi Brum/ABr

Brasília - A regulamentação da profissão é a principal reivindicação das parteiras do país. No 4º Encontro Nacional, realizado em Brasília na última semana, elas decidiram que vão se mobilizar para conseguir direitos sociais. De acordo com a coordenadora do encontro, Sueli Costa, existem hoje no país cerca de 60 mil parteiras que não recebem qualquer benefício do governo pelo trabalho que desempenham.

Josefa da Guia, de 59 anos, que começou s trabalhar como parteira aos 11 anos, no interior de Sergipe, calcula que já tenha feito mais de cinco mil partos. Ela afirmou que se orgulha da profissão, apesar das dificuldades. “Muitas vezes andei quilômetros de carroça, cavalo e até a pé para fazer um parto. Nunca perdi nenhuma criança.”.

As parteiras ganharam o apoio da deputada Janete Capiberibe (PT-SP), que apresentou um projeto de lei na Câmara dos Deputados prevendo o pagamento dos partos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com a regulamentação da profissão, as parteiras teriam direito à aposentadoria paga pelo (Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com a Coordenação Nacional do Movimento, apenas o estado do Amapá oferece ajuda às parteiras. Na avaliação da deputada, a aprovação de uma lei federal resolveria o problema em todo o país.

No final do encontro, as parteiras realizaram o “ritual do fogo”. No ritual são queimados, em um caldeirão, incensos e pedaços de papel com preces. O ritual do fogo é uma homenagem aos antepassados, e a quatro parteiras que morreram num acidente de avião, no ano passado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
06:40
Libertadores da América
Quinta, 17 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)