Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/02/2004 08:48

Parmalat: Moka continua na Itália

Agência Câmara

Os deputados Waldemir Moka (PMDB-MS) e Assis Miguel do Couto (PT-PR), integrantes da comissão especial da Câmara que acompanha a crise na Parmalat foram recebidos na tarde desta terça-feira pelo interventor da empresa na Itália, Enrico Bondi. Ele afirmou que "a Parmalat italiana tem interesse em que o complexo Parmalat continue funcionando no Brasil".
Enrico Bondi pediu empenho dos parlamentares brasileiros para que o pedido de concordata da filial brasileira seja logo aprovado. Waldemir Moka estranhou o pedido, pois a Parmalat solicitou à Justiça prazo de 90 dias ao entrar com pedido de concordata. Com a aprovação da concordata, seria criado um comitê de credores e a Parmalat italiana poderia ajudar na recuperação da Parmalat do Brasil.

CONCORDATA
Moka afirmou que, antes da decisão da concordata, todo dinheiro enviado para o Brasil seria captado pelos bancos, em função da dívida. Bondi, agora, quer criar uma outra situação, a partir da concordata, para que o dinheiro enviado sirva, como crédito novo, como capital de giro para pagar os produtores e as cooperativas.
O deputado Waldemir Moka afirmou que tem dito às autoridades italianas que essa situação é resultado de uma fraude monstruosa em que todos os valores eram maquiados. Ele informou que a Parmalat do Brasil criou inúmeras outras empresas para fazer ciranda financeira.
Sobre a notícia de que um grupo sueco está interessado em comprar a Parmalat do Brasil, o deputado Waldemir Moka disse que é pura especulação.

Nesta quarta-feira, os dois deputados reúnem-se, às 10 horas, com o presidente da Comissão de Finanças do Parlamento italiano. No período da tarde, a audiência será com o ministro da Produção da Itália.



Reportagem - Allan Pimentel
Edição - Ana Felícia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)