Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/09/2007 13:01

ONGs aprovam nova MP com taxas menores para armas

Aline Bravim /ABr

Brasília - A Medida Provisória 394/07, publicada ontem (21) no Diário Oficial da União e que prevê redução das taxas de regularização e prorrogação do prazo para o registro das armas, agradou a organizações não-governamentais (ONGs) contrárias e favoráveis ao porte de armamento.

Benê Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil – a favor do porte de arma – afirmou que a medida tira milhões de brasileiros da ilegalidade. "Cerca de 14 milhões de pessoas não fizeram o recadastramento no tempo certo e ficariam ilegais. Se a mudança não fosse feito, haveria risco até mesmo para a segurança pública”, explicou.

Ele disse ver, no entanto, algumas falhas no texto, ao considerar ainda altos os custos das taxas que a medida provisória reduz: "Tem taxa para exame psicológico, para o teste de tiro e para as certidões, a custos altos". Barbosa também pediu rapidez para que a medida seja colocada em prática.


Já Daniel Mack, coordenador de políticas da área de controle de armas do Instituto Sou da Paz – contra o armamento – considerou "necessária" a mudança. “A nova medida entrou no lugar de uma que não deu certo e que continha alguns detalhes nocivos ao controle de armas, mas isso foi corrigido”, disse.

A nova regra, segundo ele, "não pode ser novamente uma questão de interesse e ideais a favor da indústria armamentista”. Mack destacou ainda a nova chance para o recadastramento e lembrou que muitos não o fizeram por falta de campanhas de divulgação dos prazos.


Com a nova medida provisória, o prazo para o recadastramento, que terminaria em 31 de dezembro, foi prorrogado para o dia 2 de julho de 2008. O registro pode ser feito no site da Polícia Federal ou nas delegacias da instituição.


Quem não renovar o registro comete o crime de posse (se a arma for pega em casa) ou porte (se a arma for pega com a pessoa na rua) ilegal de arma. A pena para posse é de um a três anos de reclusão e para porte, varia de dois a quatro anos.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)