Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/02/2011 06:09

Nota Pública

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República


NOTA PÚBLICA

Sobre a desarticulação de organização criminosa que atuava em Goiás



No ano de 2010, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, por intermédio do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), desenvolveu gestões junto à Polícia Federal a propósito de denúncias de execuções sumárias em Goiás. Tais gestões, assim como a atuação do Ministério Público daquele estado, foram fundamentais para as investigações que deram origem à Operação Sexto Mandamento da Polícia Federal, que nesta terça-feira (15) desbaratou uma quadrilha que atuava em Goiás.



Segundo as investigações, a organização criminosa tinha como principal atividade a prática de homicídios com a simulação de que os mesmos teriam sido praticados em confrontos com as vítimas, entre elas crianças, adolescentes e mulheres sem qualquer envolvimento com práticas criminosas. A organização criminosa especializou-se ainda na ocultação de cadáveres.



A Operação Sexto Mandamento mobilizou 131 policiais federais e 12 oficiais da Polícia Militar de Goiás para o cumprimento de dezenove mandados de prisão preventiva e oito mandados de prisão temporária.



A identificação desses grupos criminosos evidencia a importância do trabalho em parceria do CDDPH com outros órgãos do governo federal. O Conselho tem por atribuição receber denúncias e investigar, em conjunto com as autoridades competentes, violações de direitos humanos de especial gravidade com abrangência nacional, como chacinas, extermínio, assassinatos de pessoas ligadas à defesa dos direitos humanos, massacres, abusos praticados por operações das polícias militares, entre outros.



A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o CDDPH não descansarão enquanto houver violação de direitos humanos no Brasil.




Brasília/DF, 15 de fevereiro de 2011


Maria do Rosário Nunes
ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)