Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

16/02/2011 06:09

Nota Pública

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República


NOTA PÚBLICA

Sobre a desarticulação de organização criminosa que atuava em Goiás



No ano de 2010, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, por intermédio do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), desenvolveu gestões junto à Polícia Federal a propósito de denúncias de execuções sumárias em Goiás. Tais gestões, assim como a atuação do Ministério Público daquele estado, foram fundamentais para as investigações que deram origem à Operação Sexto Mandamento da Polícia Federal, que nesta terça-feira (15) desbaratou uma quadrilha que atuava em Goiás.



Segundo as investigações, a organização criminosa tinha como principal atividade a prática de homicídios com a simulação de que os mesmos teriam sido praticados em confrontos com as vítimas, entre elas crianças, adolescentes e mulheres sem qualquer envolvimento com práticas criminosas. A organização criminosa especializou-se ainda na ocultação de cadáveres.



A Operação Sexto Mandamento mobilizou 131 policiais federais e 12 oficiais da Polícia Militar de Goiás para o cumprimento de dezenove mandados de prisão preventiva e oito mandados de prisão temporária.



A identificação desses grupos criminosos evidencia a importância do trabalho em parceria do CDDPH com outros órgãos do governo federal. O Conselho tem por atribuição receber denúncias e investigar, em conjunto com as autoridades competentes, violações de direitos humanos de especial gravidade com abrangência nacional, como chacinas, extermínio, assassinatos de pessoas ligadas à defesa dos direitos humanos, massacres, abusos praticados por operações das polícias militares, entre outros.



A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o CDDPH não descansarão enquanto houver violação de direitos humanos no Brasil.




Brasília/DF, 15 de fevereiro de 2011


Maria do Rosário Nunes
ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)