Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/03/2016 09:45

Nível do rio Miranda continua subindo e desabriga mais duas famílias

Campo Grande News
Rio Miranda está em cota de emergência desde a semana passada e pode ultrapassar 10º maior cheia em 52 anos. (Foto: Rhobson T.Lima/ O Pantaneiro)Rio Miranda está em cota de emergência desde a semana passada e pode ultrapassar 10º maior cheia em 52 anos. (Foto: Rhobson T.Lima/ O Pantaneiro)

O nível do rio Miranda continua subindo devido as chuvas contantes na cabeceira e mais duas famílias ribeirinhas tiveram que sair de suas residências neste fim de semana.

Conforme o coordenador da Defesa Civil do município, Roberto Lopes Ferreira, são 11 famílias fora de casa. "Neste fim de semana precisamos tirar duas famílias que foram para residência de parentes e as nove continuam abrigadas no Parque de Exposição", alega.

Ferreira diz que o nível do rio Miranda atinge 7,45 metros. "Aqui em Miranda não está chovendo, mas as águas das chuvas que caíram na cabeceira estão chegando agora por aqui, prejudicando os bairros baixos", explica.

De acordo com a Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), na última quinta–feira (3) foi emitido um alerta de evento crítico, onde o nível do rio pode ultrapassar a décima maior cheia nos 52 anos monitorados que corresponde a 7,50 metros.

A Estação Estrada MT-738, na rodovia MS-345, atingiu no dia 3 de março, o nível de 9,87 metros, que corresponde a 4ª maior cheia em severidade em 46 anos de monitoramento.

A maior cota foi em abril de 2013 de 1,060 metros, segundo Estudos Hidrológicos realizados pela Sala Situação. Com a subida do Rio, já iniciou o processo de inundação das águas nas instalações lindeiras.

Em Aquidauana, distante 135 km de Campo Grande, o nível do rio está em 5,60 metros, após atingir 7,90 no dia 3 de março.

O coordenador da Defesa Civil municipal, Mário Raváglia, as duas famílias que foram desalojadas, estão voltando para a casa.

Em Anastácio, a lama e a sujeira ficaram na imediações do rio, após o nível baixar. Após as chuvas constantes, o que fica agora, são os buracos nas ruas da cidade, conforme o coordenador, Ademir de Jesus Arruda.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)