Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/12/2008 08:38

Não havia segurança jurídica para promulgar PEC dos Edís

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), afirmou que não promulgou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Vereadores, após sua aprovação no Senado, porque não havia segurança jurídica. Segundo ele, a matéria não poderia tramitar na Câmara da maneira que foi modificada pelo plenário do Senado.

Em maio deste ano, a Câmara aprovou a PEC que aumenta em mais de 7 mil o número de vereadores no país.

O texto aprovado pela Casa também reduzia os repasses de recursos das prefeituras para as Câmaras Municipais. Ao votar a Proposta de Emenda Constitucional na madrugada do dia (18), o Senado suprimiu a parte que diminuía as verbas dos legislativos municipais.

“A Mesa da Câmara teve de decidir entre a vontade do plenário da Câmara e a vontade do plenário do Senado. É fácil a conclusão. Temos o dever de respeitar os nossos pares. Os deputados decidiram com autonomia e com o poder que a Câmara tem”, explicou.

Ele disse ainda que durante reunião de ontem da Mesa Diretora da Câmara um funcionário do Senado levou uma pasta com a PEC dos Vereadores contendo apenas a questão do número de vereadores para que a Câmara promulgasse o texto e uma outra proposta paralela que tratava dos gastos das Câmaras Municipais. “Para a Mesa, não estava pacífico que aquele seria o caminho juridicamente correto”, afirmou.

De acordo com Chinaglia, o repasse dos recursos para as Câmaras Municipais era um dos principais pilares da proposta aprovada pela Câmara.

Fonte: Agência Brasil

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)