Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/03/2013 18:31

Municípios de MS vão receber R$ 70 milhões de royalties; veja a lista

Zemil Rocha e Adriel Mattos, Campo Grande News

Os municípios de Mato Grosso do Sul terão um acréscimo extraordinário de receitas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) com a derruba do veto da presidenta Dilma Roussef sobre a divisão dos recursos dos royalties do petróleo. Só Campo Grande, que receberia em 2013, pela regra atual, R$ 1.730.866,00, com a derrubada do veto passará a receber R$ 10.660.107,00. Um aumento de R$ 8.929.241,00.

Dos R$ 150 milhões que serão destinados ao Estado, R$ 70 milhões vão para os municípios por conta do FMP. O incremento é impressionante, visto que as cidades de Mato Grosso do Sul receberiam pouco mais de R$ 3 milhões neste ano. Os dados são da Confederação Nacional dos Municípios, que remeteu documento detalhado para os parlamentares federais e estados não produtores de petróleo. “Foi para reforçar a disposição de vota pela derrubada do veto”, explicou o deputado federal Fábio Trad, que divulgou hoje em sua página no Facebook a situação detalhada de todos os municípios do Estado, com exceção de Paraíso das Àguas, que só foi constituído no ano passado.

Dourados receberia em 2013, pela regra atual, R$ 729.791,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 4.494.659,00, um acréscimo de R$ 3.764.868,00. Corumbá receberia R$ 415.059,00 e agora, com a derrubada do veto, passará a R$ 2.556.278,00, representando R$ 2.141.219,00 a mais.

De acordo com a regra que vigorava, Ponta Porã receberia este ano R$ 337.236,00. Agora, com a derrubada do veto ficará com R$ 2.076.976,00, ou seja, um incremento de R$ 1.739.740,00.

Três Lagoas receberia neste ano R$ 389.118,00 e com a derrubada vai pegar R$ 2.396.510,00 de FPM, uma elevação de R$ 2.007.392,00. Nova Andradina, que teria direito a R$ 259.412,00, agora terá repasse de R$ 1.597.674,00, representando um aumento de R$ 1.338.262,00.

Maracaju e Sidrolândia receberiam em 2013, pela regra atual, R$ 233.471,00, e com a mudança realizada pelo Congresso Nacional passarão a R$ 1.437.906,00, significando R$ 1.204.435,00 a mais.

Amambai, Rio Brilhante, Coxim teriam R$ 207.530,00 de FPM neste ano, mas com a rejeição do veto terão R$ 1.278.139,00 nos cofres municipais, uma diferença positiva de R$ 1.070.609,00.

Caarapó, Anastácio e Miranda receberiam em 2013, pela regra atual, R$ 181.588, ficarão com R$ 1.118.371,00, um importantíssimo aumento de R$ 936.783,00.

Bonito, Bela Vista, Bataguassu, Ivinhema, Cassilândia. Aparecida do Tabuado, São Gabriel, Rio Verde, Mundo Novo, Ribas do Rio Pardo, Ladario, Itaporã, Fátima do Sul, Costa Rica, Chapadão do Sul terão um aumento comum de R$ 802.957,00.

O menor incremento de repasse para cidades de Mato Grosso do Sul, segundo os dados da Conferação Nacional dos Municípios, será de R$ 401.478,00, beneficiando, por exemplo, Caracol, Jaraguari, Antônio João, Taquarussu, Selvíria, Santa Rita, Japorã e Jateí.

O fato de muitos municípios terem valores de FPM iguais ou aproximados no Estado, segundo o deputado federal Fábio Trad, decorrem dos critérios legais, que enquadram as unidades de acordo com o tamanho da população e renda, entre outros fatores.

Fábio Trad enalteceu a decisão do Congresso. “A injustiça que seria não derrubar o veto. Pra você ter uma idéia, Campos, no Rio de Janeiro, que produz petróleo, teve direito a R$ 1,3 bilhão no ano passado, enquant o Estado de Alagoas, que pobre e tem o maior número de homicídios no País, só ficou com R$ 49 milhões”, argumentou.

Veja abaixo os valores do FPM pós royalties, por município de MS:

1. ÁGUA CLARA

Água Clara receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

2. ALCINÓPOLIS
Alcinópolis receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

3. AMAMBAI
Amambai receberia em 2013, pela regra atual, R$ 207.530,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.278.139,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.070.609,00.

4. ANASTÁCIO
Anastácio receberia em 2013, pela regra atual, R$ 181.588; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.118.371,00. Como se vê, um aumento de R$ 936.783,00.

5. ANAURILÂNDIA
Anaurilândia receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

6. ANGÉLICA
Angélica receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

7. ANTÔNIO JOÃO
Antônio João receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

8. APARECIDA DO TABOADO
Aparecida do Taboado receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

9. AQUIDAUANA
Aquidauana receberia em 2013, pela regra atual, R$ 259.412,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.597.674,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.338.262,00.

10. ARAL MOREIRA
Aral Moreira receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

11. BANDEIRANTES
Bandeirantes receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

12. BATAGUASSU
Bataguassu receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

13. BATAYPORÃ
Batayporã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

14. BELA VISTA
Bela Vista receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

15. BODOQUENA
Bodoquena receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um importantíssimo aumento de R$ 401.478,00.

16. BONITO
Bonito receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

17. BRASILÂNDIA
Brasilândia receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

18. CAARAPÓ
Caarapó receberia em 2013, pela regra atual, R$ 181.588; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.118.371,00. Como se vê, um aumento de R$ 936.783,00.

19. CAMAPUÃ
Camapuã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

20. CAMPO GRANDE
Campo Grande receberia em 2013, pela regra atual, R$ 1.730.866,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 10.660.107,00. Como se vê, um aumento de R$ 8.929.241,00.

21. CARACOL
Caracol receberia em 2013 R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

22. CASSILÂNDIA
Cassilândia receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

23. CHAPADÃO DO SUL
Chapadão do Sul receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

24. CORGUINHO
Corguinho receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

25. CORONEL SAPUCAIA
Coronel Sapucaia receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

26. CORUMBÁ
Corumbá receberia em 2013, pela regra atual, R$ 415.059,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 2.556.278,00. Como se vê, um aumento de R$ 2.141.219,00.

27. COSTA RICA
Costa Rica receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

28. COXIM
Coxim receberia em 2013, pela regra atual, R$ 207.530,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.278.139,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.070.609,00.

29. DEODÁPOLIS
Deodápolis receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

30. DOIS IRMÃOS DO BURITI
Dois Irmãos do Buriti receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

31. DOURADINA
Douradina receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

32. DOURADOS
Dourados receberia em 2013, pela regra atual, R$ 729.791,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 4.494.659,00. Como se vê, um aumento de R$ 3.764.868,00.

33. ELDORADO
Eldorado receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

34. FÁTIMA DO SUL
Fátima do Sul em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

35. FIGUEIRÃO
Figueirão receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

36. GLÓRIA DE DOURADOS
Glória de Dourados receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

37. GUIA LOPES DA LAGUNA
Guia Lopes da Laguna receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

38. IGUATEMI
Iguatemi receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

39. INOCÊNCIA

Inocência receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

40. ITAPORÃ
Itaporã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

41. ITAQUIRAÍ
Itaquiraí receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

42. IVINHEMA
Ivinhema receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

43. JAPORÃ
Japorã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

44. JARAGUARI
Jaraguari receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

45. JARDIM
Jardim receberia em 2013, pela regra atual, R$ 181.588; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.118.371,00. Como se vê, um aumento de R$ 936.783,00.

46. JATEÍ
Jateí receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

47. JUTI
Juti receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

48. LADÁRIO
Ladário receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

49. LAGUNA CARAPÃ
Laguna Carapã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

50. MARACAJU
Maracaju receberia em 2013, pela regra atual, R$ 233.471,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.437.906,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.204.435,00.

51. MIRANDA
Miranda receberia em 2013, pela regra atual, R$ 181.588; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.118.371,00. Como se vê, um aumento de R$ 936.783,00.

52. MUNDO NOVO
Mundo Novo receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

53. NAVIRAÍ
Naviraí receberia em 2013, pela regra atual, R$ 259.412,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.597.674,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.338.262,00.

54. NIOAQUE
Nioaque receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

55. NOVA ALVORADA DO SUL
Nova Alvorada do Sul receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

56. NOVA ANDRADINA
Nova Andradina receberia em 2013, pela regra atual, R$ 259.412,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.597.674,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.338.262,00.

57. NOVO HORIZONTE DO SUL
Novo Horizonte do Sul receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.
58. Paraíso das Águas – Não há dados

59. PARANAÍBA
Paranaíba receberia em 2013, pela regra atual, R$ 233.471,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.437.906,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.204.435,00.

60. PARANHOS
Paranhos receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

61. PEDRO GOMES
Pedro Gomes receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

62. PONTA PORÃ
Ponta Porã receberia em 2013, pela regra atual, R$ 337.236,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 2.076.976,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.739.740,00.

63. PORTO MURTINHO
Porto Murtinho receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

64. RIBAS DO RIO PARDO
Ribas do Rio Pardo receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

65. RIO BRILHANTE
Rio Brilhante receberia em 2013, pela regra atual, R$ 207.530,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.278.139,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.070.609,00.

66. RIO NEGRO
Rio Negro receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

67. RIO VERDE
Rio Verde receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

68. ROCHEDO
Rochedo receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

69. SANTA RITA DO PARDO
Santa Rita do Pardo receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

70. SÃO GABRIEL DO OESTE
São Gabriel do Oeste receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um aumento de R$ 802.957,00.

71. SELVÍRIA
receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

72. SETE QUEDAS
Sete Quedas receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

73. SIDROLÂNDIA
Sidrolândia receberia em 2013, pela regra atual, R$ 233.471,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 1.437.906,00. Como se vê, um aumento de R$ 1.204.435,00.

74. SONORA
Sonora receberia em 2013, pela regra atual, R$ 129.706,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 798.837,00. Como se vê, um aumento de R$ 669.131,00.

75. TACURU
Tacuru receberia em 2013, pela regra atual, R$ 103.765,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 639.069,00. Como se vê, um aumento de R$ 535.305,00.

76. TAQUARUSSU
Taquarussu receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

77. TERENOS
Terenos receberia em 2013, pela regra atual, R$ 155.647,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 958.604,00. Como se vê, um importantíssimo aumento de R$ 802.957,00.

78. TRÊS LAGOAS
Três Lagoas receberia em 2013, pela regra atual, R$ 389.118,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 2.396.510,00. Como se vê, um importantíssimo aumento de R$ 2.007.392,00.

79. VICENTINA
Vicentina receberia em 2013, pela regra atual, R$ 77.824,00; com a derrubada do veto passará a receber R$ 479.302,00. Como se vê, um aumento de R$ 401.478,00.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)