Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

02/02/2005 10:07

MS deve receber R$ 4 milhões para combate a febre aftosa

Aline Rocha / Campo Grande News

O Fórum Nacional de Secretários de Agricultura do País em reunião, em Brasília, que define o orçamento do governo federal para os estados na campanha de combate a febre aftosa de 2005. Mato Grosso do Sul ficará com a segunda maior parcela dos estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul, com R$ 4 milhões. A informação é do superintendente da Seprotur (Secretaria Estadual de Produção e Turismo) do Estado, Ademar Silva Júnior, que esteve na reunião representando o secretário estadual Dagoberto Nogueira.
Para todos o Brasil o governo federal vai liberar R$ 65 milhões para os trabalhos de erradicação da febre aftosa. Segundo Ademar, 65% desse valor será dividido entre os estados das regiões norte e nordeste e 35% para os estados das regiões centro-oeste, sudeste e sul. O valor em todo País representa aumento em relação ao R$ 19 milhões liberados em 2004
Segundo Ademar, os R$ 4 milhões devem ser liberados em parcelas. Os secretários, durante a reunião, pediram que os recursos sejam liberados ainda no primeiro semestre deste ano. A maior parcela dos recursos seguiu para os estados do norte e nordeste porque, segundo Ministério da Agricultura, são locais que ainda não têm o status de área livre da doença.
Segundo a DFA (Delegacia Federal de Agricultura) de Mato Grosso do Sul, ano passado o estado recebeu R$ 1,7 milhões.
Ademar acredita que os recursos em todo País ainda sejam muito pequenos, dada a importância econômica da erradicação da doença. Em 2004, foram notificados dois focos de febre aftosa no rebanho bovino nacional. O primeiro foi em Monte Alegre, no Pará, e o segundo em Careiro da Várzea, no Amazonas. O último foco levou a Rússia a suspender as compras de carne do Brasil, cujo embargo vigora desde o dia 21 de setembro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)