Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/02/2005 10:07

MS deve receber R$ 4 milhões para combate a febre aftosa

Aline Rocha / Campo Grande News

O Fórum Nacional de Secretários de Agricultura do País em reunião, em Brasília, que define o orçamento do governo federal para os estados na campanha de combate a febre aftosa de 2005. Mato Grosso do Sul ficará com a segunda maior parcela dos estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul, com R$ 4 milhões. A informação é do superintendente da Seprotur (Secretaria Estadual de Produção e Turismo) do Estado, Ademar Silva Júnior, que esteve na reunião representando o secretário estadual Dagoberto Nogueira.
Para todos o Brasil o governo federal vai liberar R$ 65 milhões para os trabalhos de erradicação da febre aftosa. Segundo Ademar, 65% desse valor será dividido entre os estados das regiões norte e nordeste e 35% para os estados das regiões centro-oeste, sudeste e sul. O valor em todo País representa aumento em relação ao R$ 19 milhões liberados em 2004
Segundo Ademar, os R$ 4 milhões devem ser liberados em parcelas. Os secretários, durante a reunião, pediram que os recursos sejam liberados ainda no primeiro semestre deste ano. A maior parcela dos recursos seguiu para os estados do norte e nordeste porque, segundo Ministério da Agricultura, são locais que ainda não têm o status de área livre da doença.
Segundo a DFA (Delegacia Federal de Agricultura) de Mato Grosso do Sul, ano passado o estado recebeu R$ 1,7 milhões.
Ademar acredita que os recursos em todo País ainda sejam muito pequenos, dada a importância econômica da erradicação da doença. Em 2004, foram notificados dois focos de febre aftosa no rebanho bovino nacional. O primeiro foi em Monte Alegre, no Pará, e o segundo em Careiro da Várzea, no Amazonas. O último foco levou a Rússia a suspender as compras de carne do Brasil, cujo embargo vigora desde o dia 21 de setembro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)