Cassilândia, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

01/04/2010 07:57

Moradores e turistas acompanham procissão do Fogaréu na cidade de Goiás

Leandra Felipe, Agência Brasil

Goiás – Cerca de 15 mil pessoas acompanharam a procissão do Fogaréu na cidade de Goiás na madrugada de hoje (1º). O ritual resgata tradições do século 18 e representa a perseguição dos soldados romanos a Jesus na antiga Jerusalém. A tradição no município de Goiás Velho tem cerca de 138 anos. Os 40 farricocos, personagens centrais da encenação, saíram descalços, com vestimentas de seda coloridas, inspiradas nas procissões da Espanha e de Portugal dos séculos 17 e 18. Com as luzes apagadas, somente as tochas carregadas por eles e por 300 fiéis, iluminaram as ruas durante o percurso.




Da Igreja da Boa Morte, os Farricocos partiram em direção a Igreja do Rosário. Lá eles encontraram uma mesa com pão e vinho, que simulava a última ceia de Cristo. Na encenação, os penitentes perguntam onde está Jesus, e o hospedeiro responde que o Cristo "já se foi".




No decorrer do percurso, a procissão segue a batida dos surdos, que aceleram o ritmo da caminhada dos farricocos. Em alguns momentos, eles parecem mesmo correr, o que transmite a sensação de uma real perseguição. O menino Jean Lucas de Messias, de 11 anos, é um dos integrantes do grupo. Pela primeira vez, ele tocou surdo ao lado do pai no Fogaréu. "Eu fiquei com medo de errar, mas meu pai e o maestro me deram apoio. Espero tocar de novo."




Por último, os penitentes chegaram à Igreja de São Francisco de Paula, que representa o monte das Oliveiras. Ali, um coral apresentou músicas barrocas do século 18. Um dos Farricocos tomou o estandarte com imagem de Cristo pintada por Veiga Valle, que simboliza que Jesus foi finalmente capturado. Ainda com as tochas acesas, os Farricocos ficaram parados nas escadarias da Igreja e acompanharam a missa. O cenário emocionou a professora Margareth Cardoso que veio do Rio de Janeiro para a procissão.




“Eu sempre sonhei em vir aqui, por causa da semana santa. Não tenho palavras para expressar meus sentimentos em ver todo este cenário.”



Edição: Talita Cavalcante

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
20:55
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)