Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/01/2014 18:09

Mato Grosso do Sul tem a 3ª maior taxa de suicídios do Brasil, diz Saúde

Zana Zaidan, Campo Grande News

Estatística que preocupa órgãos de saúde, a população de Mato Grosso do Sul é a terceira do Brasil que mais comete suicídio. Foram 8,1 casos para cada 100 mil habitantes entre 2006 e 2010, quase o dobro da média nacional, que é de 4,8 casos. Os números são de um levantamento divulgado hoje (15) pelo jornal Folha de São Paulo, com base em informações do Ministério da Saúde.

Os índices elevados de suicídio podem ser explicados pela alta incidência local de fatores de risco que predispõem à prática. Um deles é o divórcio, explica a psicóloga Ceres Mota Duarte. Mais uma vez, Mato Grosso do Sul vigora no ranking brasileiro, e apresenta a segunda maior taxa de divórcios (4%), acima da brasileira,de 2,5%, segundo o IBGE.

“Alguns casais separados se vêem em situação de vulnerabilidade, situação que pode levar a transtornos mentais como ansiedade ou depressão, todos esses fatores de risco”, explica Duarte.

O índice também é elevado entre migrantes, caso, mais uma vez, de Mato Grosso do Sul. Dos 2,5 milhões de habitantes do Estado, pouco mais da metade (1,8 milhão) nasceu aqui. “São pessoas tentando se inserir no contexto do meio onde passarão a viver, e buscam por um emprego melhor, uma boa casa, estabilidade. Fatores que podem causar frustração”, analisa a psicóloga.

População indígena - Outro fator são os registros locais de suicídio entre os povos indígenas. Em 2012, os 19 casos somente nas aldeias de Mato Grosso do Sul, colocaram o Estado como recordista em taxas de suicídio, conforme relatório do Cimi (Conselho Indigenista Missionário).


O coordenador do Cimi no Estado, Flávio Machado, associa os casos de suicídio à intervenção da sociedade, alheia à realidade das aldeias, aliada à falta de perspectivas, e casos de alcoolismo. “Pesquisas apontam que mais de 90% dos casos estão na faixa dos 14 aos 29 anos, ou seja, jovens, que não têm perspectiva, por causa do desemprego”, aponta. “A sociedade que os trata com o preconceito e racismo também contribui, além da facilidade de acesso à bebidas”, acrescenta.

Ainda sobre o levantamento da Folha, o recordista em taxas de suicídio é o Rio Grande do Sul, com 10,2 casos para cada 100 mil habitantes. Por lá, as justificativas vão desde a forte influência da cultura alemã, e seus padrões de auto exigência, até o uso de um agrotóxico nas lavouras de fumo, apontado como possível culpado por mudanças de comportamento nos agricultores.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)