Cassilândia, Terça-feira, 21 de Maio de 2019

Últimas Notícias

04/04/2019 13:00

Mapa proibe comercialização de vacinas com dosagem de 5 ml

Correio do Estado

 

Em atendimento a determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as doses de vacinas bivalentes e trivalentes de 5 miligramas não poderão ser mais comercializadas pelas revendas e utilizadas pelos pecuaristas de todas regiões que participam da campanha contra a febre Aftosa.

A informação enviada por comunicado para agências de defesa de todo país, foi detalhada nesta quarta-feira (3) pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Um memorando encaminhado pelo ministério em dezembro do ano passado, ajustou os procedimentos de redução da dose para 2 miligramas e para isso, restringiu a utilização da âmpola maior até 30 dias antes do início da 1ª campanha de vacinação de 2019, com início oficial em Mato Grosso do Sul, no dia 1º de maio.

Segundo o diretor-presidente da Iagro, Luciano Chiochetta, o mesmo documento orientou que qualquer vacina com essa posologia (estoque remanescente deveria ser recolhida pelo setor privado. "Foi estabelecido em novembro de 2018 um planejamento e cronograma, a fim de que a partir de 2019 fossem utilizadas apenas as vacinas bivalentes e com nova dosagem", relata.

As vantagens na redução da dose, segundo Luciano, é que irão ocorrer menos reações nos animais (caroços, inchaço) e com frascos menores, as vacinas ocuparão menos espaço, facilitando o transporte e reduzindo o custo de refrigeração.

O documento com as orientações do MAPA foi disponibilizado a todas as revendas do Estado imediatamente ao seu recebimento pelo Coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção de Febre Aftosa – PNEFA, o fiscal estadual agropecuário e médico veterinário, Fernando Endrigo Ramos Garcia.

A alteração da dosagem da vacina - hoje obrigatória em bovinos e bubalinos - e sua retirada definitiva em todo País fazem parte do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA) que busca a mudança de status para ‘livre de febre aftosa sem vacinação’. A ação deve reduzir o custo da produção, ampliando a competividade, ficando a carne brasileira ainda mais suscetível a conquista de novos mercados.

*Com informações da Assessoria Semagro

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
Segunda, 20 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)