Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/03/2008 14:26

Mapa diz que reformulação do Sisbov vai levar 60 dias

O processo de reformulação do Sistema Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) será concluído num prazo de até 60 dias, informou hoje o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. Ele participou de audiência pública na Comissão de Agricultura para discutir o sistema de rastreabilidade e as restrições da União Européia (UE) à carne bovina brasileira.

"Com esse novo sistema, não tenho dúvidas em anunciar à nação que o problema com a União Européia será definitivamente resolvido", declarou. Ele não quis adiantar que medidas serão adotadas, mas indicou que elas permitirão ao País "tirar uma espada da cabeça". A UE proibiu em 1º de fevereiro a compra de carne bovina, alegando falhas no sistema de rastreabilidade de animais no Brasil. As importações voltaram a ser autorizadas em 27 de fevereiro, mas apenas para algumas fazendas com certificação.

Novas normas

Uma comissão especial formada por parlamentares, técnicos e representantes da iniciativa privada discutirá novas normas de rastreabilidade de bovinos. A criação da comissão foi anunciada hoje pelo presidente da Comissão de Agricultura, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). O objetivo é acabar com as restrições da União Européia (UE) aos exportadores de carne brasileiros, disse. Para o deputado, que também será o presidente desta comissão, as normas só serão eficazes se os Estados tiverem condições de ajudar os produtores a cumprir as exigências da União Européia. Atualmente, esse trabalho é centralizado no Ministério da Agricultura.

Fraudes

Stephanes admitiu, durante a audiência na Comissão de Agricultura da Câmara, que "houve fraudes, desvios" no processo de rastreamento do rebanho bovino brasileiro. Segundo ele, o ministério pode fazer pouca coisa para punir os responsáveis pelas falhas. "Não temos o que fazer com os desvios", disse. De acordo com ele, em relação às certificadoras, o governo pode descredenciar as empresas que não cumprem as determinações do ministério. Além disso, funcionários envolvidos nas fraudes podem ser punidos.

Descredenciamento

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) descredenciou 20 certificadoras que trabalham com rastreabilidade de gado. Segundo o Mapa, as empresas não desenvolveram corretamente o trabalho. O descredenciamento integra auditoria do ministério que suspendeu o ingresso de novas propriedades no Sisbov (Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos).

Autor: Rural News

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)