Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

08/05/2008 08:15

Manoel Afonso - Eleições: atirar pedras é facil!

Manoel Afonso

Dizem que “comício morno não têm graça. É igual comer feijoada sem pimenta e cachaça.” Para muitos, comício tem que ter “verdades” em forma de pedradas diretas – sem dó - para atingir o alvo, desprezando a sutileza do uso de metáforas no linguajar, que é para todos entenderem.
Infelizmente, em grande parte do interior do Brasil, o mesmo raciocínio ainda se aplica ao nível da campanha eleitoral. Imagina-se que vencerá aquele que bater mais...e assim por diante. Mas não é bem assim. Existem controvérsias!
No passado foi a União Democrática Nacional (UDN) que sempre se valeu da crítica radical – ácida - para tentar chegar ao poder. Quem não se lembra ou ouviu falar dos memoráveis discursos de Carlos Lacerda batendo doído em Getúlio Vargas e JK? E por ironia do destino nem ele e nem a UDN chegaram a Presidência da República.
Mais recentemente temos outro exemplo: o PT. Aliás Brizola chegou a dizer que “o PT é a UDN de tamanco”. A característica maior dos petistas era – eu disse era – a crítica direta e sem tréguas aos detentores do poder. Para eles, “onde havia fumaça havia fogo e precisava ser investigada doesse a quem doesse”. Nos comícios, nos programas de TV., nos debates, Câmaras, Assembléias e Congresso Nacional o discurso era uniforme, obedecendo às diretrizes do diretório nacional. Mas a máscara caiu e aquilo tudo é passado.
Claro que é impossível tocar uma campanha sem abordar questões delicadas e sem críticas. Mas é preciso dar ênfase ao lado propositivo Afinal, se algo está errado, é preciso apresentar também o remédio correspondente. É assim que funciona na cabeça do eleitor, por mais ingênuo que seja.
O ideal é que os candidatos comecem agora a preparar seu discurso. Dele pode vir a vitória ou a derrota. Nas cidades pequenas, principalmente, as propostas do vereador influenciam até no desempenho do candidato à prefeito. Portanto, recomenda-se sintonia entre eles.
Para quem está na oposição criticar é mais pratico. Mas essa crítica pode acabar se transformando num bumerangue. Crítica é igual remédio: se a dose for em excesso mata o paciente. E há um outro perigo: de transformar o adversário em vítima. Portanto...pegue leve!

Manoel Afonso
Comentarista da TV.Record-MS

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)