Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/09/2005 13:58

Leia a Coluna Ampla Visão de Manoel Afonso

EM 2.006. Na teoria, quem tem mandato teria praticamente assegurada a permanência na Assembléia. Mas na pratica não é bem assim. A reeleição passa por uma série de fatores e
até aqueles imprevistos de última hora.

O DESEMPENHO o deputado não é tudo. Precisa vigiar sua base contra paraquedistas e unir o grupo para evitar concorrentes no próprio ninho. É preciso mais: estar no partido e coligação que o favoreçam.

EXEMPLOS. Em 2.002, Vanderlei Bispo (PT) obteve 15.893 votos, mas não se elegeu. Enquanto isso, Freixes – PST - com 10.956 votos e Ari Artuzi – PMN - com 6.821 votos, acabaram sendo eleitos deputados.

LEMBRANDO: quociente eleitoral é o número mínimo de votos que um partido ou coligação tem que atingir para obter uma vaga. Soma-se os votos nominais e de legenda e divide-se pelo número total de vagas.

E MAIS: Já o quociente partidário é o número de vagas obtidas pelo partido ou coligação, via quociente eleitoral. A fórmula: soma-se os votos da legenda aos votos nominais dos candidatos e divide-se pelo quociente eleitoral.

CASO os partidos/coligações não preencham o total de vagas via quociente eleitoral, usa-se aí o cálculo da média. Divide-se o total de votos dos partidos/coligações pelo número de vagas obtidas +1. A maior média fica com a vaga.

PREVISÕES do dep. Jerson Domingos: A coligação PMDB-PFL-PSDB deve eleger 10 deputados em 2.006. Quem tiver menos de 20 mil votos corre risco de ficar fora. Admite:
é preciso arregaçar as mangas desde já.

JERSON lembra: André vai investir em Youssif, Marum e Marcos Trad, que passam a ser concorrentes de peso. Ainda: ele confessou seu espanto aos ver os números que favorecem André nas pesquisas em todo o Estado.

RIGO. Falamos sobre o assunto. Está animado e acha que tem chances de superar a marca dos 4 eleitos em 2.002. Lembrou que o PDT avançou, ampliou seus quadros e tem uma boa imagem junto ao eleitorado.

ZÉ TEIXEIRA. É pratico na análise. Acha que teremos mais que os 240 candidatos da eleição passada. Para ele, o panorama nacional ajudará esse ou partido, mas o candidato tem que ser bom e ter vôo próprio.

PASTOR BARBOZA. Nossa conversa centrou-se sobre seu futuro. Meio enigmático, não quis adiantar se sai ou não do PMDB e qual seria a sigla futura. Mas uma coisa garantiu:
não desgruda de André por nada.

INCOERÊNCIA. Ciro Gomes desdenhou o papel de Patrícia Pilar na sua campanha e perdeu a eleição. Agora ela faz campanha condenando a violência contra a mulher. Mas continua com Ciro. Pelo jeito, ela gosta!

JOÃO PEREIRA. Ex-vereador e ex-Secretário do Trabalho no Governo Wilson. Disse-me horrorizado com o cinismo dos dirigentes do PT e o nível de corrupção. Lembrou: o PT não tem projeto de Governo. Só de poder!

MARISA. Na última pesquisa do IPEMS, no confronto direto com Zeca ao Senado, sua vantagem é de 32,48% contra 26,77%. Mas ela lembra: faz parte de um projeto que envolve PFL e PMDT. Tem os pés no chão.

DETALHES. Zeca vence Marisa na pesquisa espontânea: 3,73 a 2,23. Outros candidatos totalizariam 1,66%, enquanto os indecisos somariam 89,52%. Ainda na lista de candidatos: Juvêncio, Trad, Zauith e Londres.

JUVÊNCIO. Sem espaço e ambiente no PDT conta as horas para sair. Sabe que não está nos planos de Schimidt e cia. Não é mais criança para aventuras e caminha para o PSDB. Deve se aguentar até o final do mês.

DO LEITOR: ...os petistas (aristocracia operaria sindicalizada) adoram, além de Land Rover e charuto Cohiba, whisk 20 anos, lençóis de algodão egípcios, garotas de programas, roupas de grife e mordomias e muito mais!

ROBERTO JEFFERSON. Sacana, é verdade, mas não é pior que muitos da Câmara. Na sua defesa falou verdades e tirou a máscara da hipocrisia petista. Prestou um serviço ao país que não pode ser esquecido tão cedo.

ELEIÇÕES. Pode até haver 2º turno, mas Mariano Cabreira deve vencer as eleições do PT no Estado. Além do apoio declarado de Zeca e do pessoal do Campo Majoritário, tem um melhor trabalho junto às bases.

ESSE PAÍS... tem jeito? Roberto Jefferson deve gravar um CD de canções napolitanas; a mulher do Buoni ( restaurante) deve posar peladinha e ACM Neto foi eleito o mais lindinho pela comunidade gay.

VISITAS. Depois de Zé Dirceu, que ficou hospedado na Fazenda Estrela Vermelha, do governador Zéca, agora é a vez do governador Alckmim passar por aqui. Será paparicado no congresso sobre saneamento ambiental.

PREVISÕES. No papo com deputados, um ponto em comum. Todos admitem: impossível baratear a campanha por conta de mudanças na lei. O eleitor continua o mesmo! O custo mínimo é de R$ 2 milhões. É mole?

ESSE É O GOVERNO MAIS CORRUPTO QUE JÁ PRESENCIEI. (Roberto Jefferson)




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)