Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/02/2006 14:24

Justiça manda Paraná abater bovinos com aftosa

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Argumentando que o interesse público prepondera sobre o particular, a juíza Vânia Hack, da 4ª Região do Tribunal Regional Federal, de Porto Alegre, determinou na última sexta-feira que ainda nesta semana sejam sacrificados os 1.795 animais da Fazenda Cachoeira, em São Sebastião da Amoreira, norte do Paraná, local declarado foco de febre aftosa pelo Ministério de Agricultura.

Assim ficam anuladas, segundo reportagem do Estado de Minas, duas liminares concedidas pelo juiz Cléber Sanfelici Otero, da 3ª Vara da Justiça Federal de Londrina, que primeiro vetou o abate dos animais até que o ministério apresentasse provas conclusivas de sua contaminação e depois o autorizou, desde que o proprietário André Carioba receba antecipadamente metade do valor pelo qual o rebanho foi avaliado – R$ 1,28 milhão – e os governos estadual e federal depositem em juízo o valor integral. O advogado de Carioba promete recorrer hoje da sentença, sob alegação de que a segunda liminar da Justiça Federal ainda está em vigor.

O vice-governador e secretário de Agricultura, Orlando Pessuti, informou que, se o governo do estado receber a notificação do TRF, os preparativos para o sacrifício podem começar hoje. Em Mato Grosso do Sul a fase de abates, iniciada em outubro, foi encerrada atingindo mais de 31 mil animais. A demora em ações sanitárias foi questionada pela missão russa que esteve em Mato Grosso do Sul e no Paraná no fim de janeiro último. A missão poder liberar o embargo à carne brasileira ou apertá-lo, dependendo do que disse o relatório da visita.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)