Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/05/2010 19:40

Julgamento de acusados de matar líder Guarani-Kaiowá é suspenso

Daniel Mello, Agência Brasil

São Paulo - Foi suspenso no fim da tarde de hoje (4) o julgamento dos três acusados de matar o cacique Guarani-Kaiowá Marcos Veron. Ainda não há previsão de uma nova data para o juri. A juíza federal Paula Mantovani Avelino interrompeu a sessão após os procurador responsável pela acusação, Vladimir Aras, se retirar do juri.



Aras havia requisitado que as testemunhas indígenas fossem ouvidas por meio de um tradutor, mas a juíza não aceitou o pedido. Segundo o procurador, ele se retirou do plenário em forma de protesto, já que existe uma questão de fundo no juri que é a afirmação dos direitos indígenas. “A gente luta não só pela condenação dos acusados, mas também pela afirmação dos valores culturais indígenas”, ressaltou.



O julgamento começou ontem (3), sem a presença dos réus Estevão Romero, Carlos Roberto dos Santos e Jorge Cristaldo Insabralde. Em função da ausência, os interrogatórios não puderam ser feitos. De acordo com o advogado de defesa, Josephino Ujacow, os reús alegaram falta de recursos para o deslocamento de Mato Grosso do Sul, onde residem, até a capital paulista, onde o julgamento está sendo realizado.



O juri foi transferido para São Paulo porque a Justiça Federal aceitou o argumento do Ministério Público Federal (MPF) de que o julgamento no estado onde ocorreu o crime não teria a isenção necessária, em função do preconceito na sociedade local contra os índios e ao grande poder de influência dos fazendiros.



O assassinato do líder indígena ocorreu em janeiro de 2003, em Juti (MS). Veron teria sido morto com golpes na cabeça pelos seguranças da Fazenda Brasília do Sul, durante uma série de ataques para expulsar um grupo de índios que estava acampado no local. Os indígenas reivindicam a área da fazenda como parte da Terra Indígena Takuara.





Edição: Aécio Amado



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)