Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/06/2007 18:08

Jornalista Mônica Veloso interpela judicialmente Renan

Marcos Chagas/ABr

Brasília - Por meio de seu advogado, Pedro Calmon Mendes, a jornalista Mônica Veloso comunicou ao Conselho de Ética do Senado que entrou com interpelação judicial junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente da Casa Renan Calheiros (PMDB-AL) para que confirme se, em algum momento, ele foi chantageado por ela. A jornalista teve um filho com o parlamentar e, recentemente, fechou um acordo na Justiça de pagamento de pensão alimentar.

A relação foi alvo de discussão no Congresso após a publicação de um texto na revista Veja que citaria o pagamento irregular por um funcionário da construtora Mendes Júnior de contas pessoais de Renan Calheiros com a jornalista. Em nome de sua cliente, o advogado Pedro Calmon Mendes disse hoje (18) no Conselho de Ética que Mônica Veloso move ações judiciais contra a revista IstoÉ, que publicou reportagem sobre a possível chantagem, e contra o jornalista responsável pela matéria.

Pedro Calmon Mendes depõe para tentar esclarecer ao conselho a participação de sua cliente nas relações de Calheiros e Cláudio Gontijo, funcionário da empresa Mendes Júnior e amigo do senador que repassava mensalmente R$ 8 mil à Mônica Veloso, além de pagar o aluguel do imóvel onde ela reside no valor de R$ 4 mil. O advogado leu um comunicado da jornalista para apresentar sua opinião sobre as denúncias.

No comunicado, Mônica Veloso deu outra versão à finalidade do valor de R$ 100 mil entregue por Renan Calheiros, que o atribui a um fundo para a futura educação da filha entre os dois. Já a jornalista diz que esse fundo nunca existiu e que o valor se refere a meses atrasados de pensão alimentícia não paga pelo senador. “A importância foi entregue como parte de um acordo de advogados”, declarou. Acrescentou que os recibos apresentados ao Conselho de Ética, nos valores de R$ 50 mil cada, são “pró-forma”, porque os advogados de Renan Calheiros teriam argumentado que, se ela não assinasse os recibos não receberia o dinheiro.

A jornalista reafirmou que os pagamentos da pensão eram feitos por Gontijo, em dinheiro, que ela mesma depositava na sua conta bancária. Em depoimento à Corregedoria do Senado, Cláudio Gontijo disse que algumas vezes depositou a pensão informal na conta corrente de Mônica Veloso. O escritório de advocacia que defende o senador apresentou documentação na semana passada que consta um depósito feito numa conta corrente em nome da jornalista.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)