Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

19/01/2006 08:13

Inadec perde reclamação contra Telefônicas

Murilo Pinto - STJ

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) teve negado o seguimento de reclamação contra decisão do Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF-1) em ação civil pública que visa a suspensão da cobrança de assinatura básica de telefones fixos. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, considerou incabível o pedido do Instituto, por não se dirigir contra ato do próprio Tribunal.

Para o Inadec, o TRF-1 não teria respeitado a prevenção de Turma, Seção e relatoria do desembargador federal Souza Prudente em conflito de competência decidido pela Corte Especial do tribunal local. A prevenção é um critério de distribuição de processos que mantém a competência de um magistrado em relação à determinada causa, pelo fato de ter tomado conhecimento dela antes dos demais.

O erro teria acontecido, segundo o Instituto, no cartório distribuidor, resultando no encaminhamento do recurso contra a cassação da liminar, que suspendeu a cobrança enviada para o desembargador João Batista Gomes Moreira, membro de outra Turma do TRF-1. O desembargador determinou a redistribuição e encaminhamento do processo para ainda outra Seção.

O novo relator, desembargador Carlos Mathias, suscitou então conflito de competência perante a Corte Especial do tribunal regional. A desembargadora Assusete Magalhães, relatora do conflito, reconheceu a prevenção alegada pelo Inadec e extinguiu o conflito. Mas a Corte Especial, julgando recursos da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e concessionárias, decidiu pela inexistência da prevenção e admitiu o conflito, determinando a remessa dos autos à Quarta Seção do TRF-1.

Dessa decisão, o Inadec, considerando-a ilegal, apresentou a reclamação ao STJ. O Instituto pedia liminarmente a suspensão do julgado e encaminhamento do processo para o desembargador supostamente prevento.

O ministro Edson Vidigal, ao decidir pelo não-cabimento da reclamação, esclareceu que esse tipo de ação serve apenas para preservar a competência ou garantir a autoridade de decisões do próprio STJ. Como não consta qualquer menção a decisões emanadas do STJ que tenham sido supostamente desrespeitadas, ou qualquer forma de usurpação da competência do Tribunal pelo TRF-1, a reclamação não se presta à pretensão do Inadec.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)