Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/03/2004 10:09

Grupo interministerial analisará perdas da safra

Agência Brasil

Um grupo de trabalho interministerial começa a se reunir a partir da próxima semana para analisar as perdas da safra de grãos 2003/04 por causa de problemas climáticos. A informação foi dada pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, após audiência ontem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros da Casa Civil, José Dirceu, e da Fazenda, Antonio Palocci, no Palácio do Planalto. Segundo Rodrigues, o grupo vai propor ao governo medidas emergenciais para atenuar os prejuízos sofridos pelos produtores com a estiagem no Sul, o excesso de chuva no Sudeste e Centro-Oeste, além dos danos causadas pela ferrugem asiática nas lavouras de soja.

Na reunião, o ministro alertou para a perspectiva de quebras de safra, especialmente de soja e de milho. “Por isso, o grupo de trabalho vai se debruçar sobre os números que estão sendo levantados pela Companhia Nacional de Abastecimento e, partir deles, propor ações governamentais.” Rodrigues sugeriu ainda que fosse melhorado o orçamento para o exercício da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), como forma de ajudar a assegurar renda aos produtores. O assunto será tratado entre os ministros Rodrigues e Palocci na segunda-feira (29), quando também vão analisar a proposta de alfandegar os armazéns de Ponto Grossa (PR) e Rondonópolis (MT).

O ministro avaliou com o presidente Lula a queda do preço do álcool ao produtor. “Não há justificativa para depreciação do produto”, observou. De acordo com Rodrigues, apesar do crescimento da área plantada, a safra de cana-de-açúcar não deve crescer entre 4% e 5%, o que representará um acréscimo de apenas 2% na oferta de álcool. Para evitar a desvalorização do produto, ele propôs que o governo libere até abril – “no máximo, maio” – os R$ 500 milhões previstos no orçamento para o financiamento da estocagem de álcool. Na reunião também ficou acertado que a Casa Civil vai procurar os governos estaduais para que sigam o exemplo de São Paulo, onde o ICMS do álcool caiu de 27% para 12%.

Durante a audiência, Rodrigues também propôs que o governo estabeleça novas medidas de apoio ao cooperativismo. “O grupo de trabalho criado pelo governo para tratar do cooperativismo já terminou seu relatório, no qual levou uma série de propostas. Diante disso, sugeri que sejam definidas as competências de cada ministério em relação ao cooperativismo e definidos os recursos para implementar ações voltadas à área”, revelou. O ministro defendeu que os projetos de fortalecimento do setor sejam apresentados pelo presidente Lula no Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado no primeiro sábado de julho.

Paralisação

Outro assunto tratado por Rodrigues na audiência foi a paralisação dos fiscais federais agropecuários. “Há uma expectativa muito grande de chegarmos a um acordo”, afirmou. Por isso, pediu que fosse feito um projeto de lei identificando a fonte de recursos para conceder o reajuste à categoria. O ministro informou que o Plano Agrícola e Pecuário 2004/05 deverá ser lançado até o final de maio. “Será um plano ousado”, destacou, acrescentando que a Secretaria de Política Agrícola está criando novos instrumentos de apoio à atividade agrícola, que prevêem uma maior participação do setor privado no financiamento à produção e à comercialização agropecuária.

O ministro lembrou que dos R$ 5,75 bilhões previstos para investimentos no setor agropecuário no Plano Agrícola 2003/2004 já foram aplicados R$ 4,9 bilhões, o que representa 86% dos recursos. Ele acredita que este número pode chegar a R$ 8 bilhões até junho deste ano com a liberação de empréstimos do Finame agrícola.

As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)