Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

11/10/2003 08:11

Extrato vegetal pode ser base para desfibrilador

Agência Brasil

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) verificaram que a catuama - composto de catuaba, mairapuama, guaraná e gengibre vendido em farmácias como estimulante sexual - tem uma substância que inibe a fibrilação do músculo do coração e normaliza o ritmo cardíaco. A descoberta será o ponto de partida para o desenvolvimento de drogas injetáveis que poderão substituir os desfibriladores, aparelhos que regularizam os batimentos cardíacos por meio de choques elétricos.

O componente da catuama que controla a fibrilação já foi isolado em laboratório. O próximo passo da pesquisa será a separação da molécula que causa a desfibrilação e o estudo dos efeitos preventivos necessários para a produção da nova droga. Segundo o coordenador do estudo, professor Irineu Tadeu Velasco, a criação do medicamento injetável levará cerca de sete anos para a conclusão.

O efeito desfibrilador da catuama foi descoberto quase que por acaso. O laboratório que produz o extrato vegetal queria saber se o composto poderia ser utilizado por idosos sem alterar a contratilidade miocárdica. Os pesquisadores testaram o produto em corações de ratos e coelhos, que tiveram as coronárias amarradas para produzir infarto e impedir a contração do músculo cardíaco, e se surpreenderam com resultado dos testes. “Normalmente, o procedimento causa fibrilação ventricular em 30% dos corações usados em experiências. Mas em contato com a catuama, os músculos cardíacos desfibrilaram”, explica Velasco.

De acordo com ele, o risco de morte por desfibrilação é maior em pessoas jovens que já tenham sofrido infarto ou qualquer outra lesão cardiovascular, pois a circulação colateral é menos desenvolvida. Durante a fibrilação, o coração vibra, mas não consegue bombear o sangue para irrigar os tecidos do organismo, sendo necessário a aplicação de choque elétrico para controlar a vibração e retomar o processo de contração. (Agência USP de Notícias)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
09:00
Santo do Dia
Domingo, 20 de Setembro de 2020
Sábado, 19 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)