Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/04/2011 20:16

Estudante violentada na UMS está em estado de choque

Campo Grande News/ Paula Maciulevicius

Segundo informações da assessoria de imprensa do HU (Hospital Universitário), a acadêmica do quarto ano de licenciatura em química da UFMS deixou o Hospital nesta tarde para prestar depoimento na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Ela foi encaminhada ao HU depois de ter sido violentada por volta das 8 horas da manhã, no Campus da Universidade. O crime aconteceu em um matagal próximo à ponte que liga o teatro Glauce Rocha ao bloco dos cursos de Química, Economia e Administração.

De acordo com a delegada da Deam responsável pelo caso, Cristiane Grossi, a Polícia está realizando os procedimentos técnicos para identificar o autor. A vítima foi submetida a exames e os objetos encontrados no local passam por perícia.

Com as características físicas do autor, os policiais tentam através de arquivos da Polícia, identificá-lo. O próximo passo, segundo a delegada é fazer o retrato falado.

Ainda de acordo com a delegada, a estudante está em choque. “Está difícil até de falar com ela”, conta.

Amigos próximos contaram ao Campo Grande News que a acadêmica fez o primeiro contato, após a violência, com uma professora do estágio. A estudante não tem família em Campo Grande. Os familiares moram em São José do Rio Preto e estão chegando à cidade.

Segundo amigos, a estudante está bem abalada e quer ficar somente com familiares e o namorado, também acadêmico de Química.

Um amigo conta que não estava no departamento na hora do ocorrido, mas ficou sabendo do fato por volta das 10 horas da manhã. Ele fala que a estudante ficou bem arranhada, mas não por ferimentos do canivete, que o autor portava, mas na tentativa de correr ela se arranhou no matagal.

A estudante foi abordada na ponte e ameaçada com canivete, levada para o matagal. Os amigos contam que ela disse ao autor que ele poderia soltar o canivete porque ela ia colaborar. Ainda de acordo com informações de amigos, o rapaz pediu para que ela fechasse os olhos e a estudante em seguida conseguiu fugir em busca de ajuda.

A preocupação da turma é se a estudante vai conseguir retornar às aulas. Um amigo ainda diz “é um trauma muito grande. A gente pensa se ela não vai abandonar o curso esse semestre”.

O curso de química está mobilizado. O departamento fechou e segue hoje sem aulas, mesmo estando na semana de provas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)