Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/11/2006 13:23

Embrapa fará serviço de georreferenciamento para MS


O governo do Estado formalizou parceria com o setor de Informática da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) de Campinas que possibilita a melhora do acompanhamento ambiental em todo o Mato Grosso do Sul. A instituição – ligada ao Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento – fará o Georeferenciamento via satélite para controle e acompanhamento ambiental no Estado, com imagens de alta definição de todo território sul-mato-grossense disponíveis na Internet.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, José Elias Moreira, exemplificou as vantagens do serviço afirmando que dentro de seis meses qualquer cidadão terá acesso on-line, por exemplo, às informações referentes à cobertura vegetal, mapeamento de áreas particulares e reserva ambiental de Mato Grosso do Sul. Ao todo, R$ 467 mil serão investidos durante dois anos em pesquisa e treinamento de pessoal.

O convênio assinado hoje pelo secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos tem duração de dois anos podendo ser renovado. Durante este período, profissionais da Sema e da Embrapa/Campinas farão intercâmbio para trocar conhecimentos. “Será um aprendizado para ambos”, comentou o secretário. O Estado investirá R$ 230 mil em logística e recursos humanos, a Embrapa contribuirá em R$ 207 e a Fundapan (Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental) participará com R$ 30 mil.

Para o secretário José Elias Moreira, a nova tecnologia permitirá avanços não apenas no setor ambiental, mas em outras áreas, como economia, por exemplo. “Será uma ferramenta importante para o governo. Permitirá que análise o setor de produção, de finanças, porque, exemplificando, será possível saber exatamente quantos hectares se produziu de soja Mato Grosso do Sul.” Além de beneficiar as análises realizadas pelo governo, a disponibilidade via internet torna possível à qualquer interessado conhecer a extensão real de uma reserva ambiental, por exemplo.

Intercâmbio – O projeto de Georeferenciamento desenvolvido pela Embrapa tem por objetivo não apenas auxiliar os Estados com as informações, mas transferir tecnologia. “Ele é fundamentalmente um intercâmbio de conhecimentos. Os profissionais da Secretaria receberão treinamento em laboratórios, em campo e em desenvolvimento de softwares. Tudo isso, para que eles possam seguir sozinhos depois”, explica o pesquisador da Embrapa, João dos Santos Vila, que é o responsável pelo projeto em Mato Grosso do Sul.

Paraná foi o Estado pioneiro neste tipo de tecnologia; Acre, Mato Grosso, Amapá, algumas cidades da região Nordeste e de São Paulo também o possuem, “embora de formas diferentes, através de outros convênios, inclusive com iniciativa privada ou compra de serviços”, diz João Vila.

Melhor qualidade – Para o pesquisador da Embrapa, João dos Santos Vila, o Georeferenciamento tem uma grande vantagem frente a outros sistemas. “No site, o produtor vai pode visualizar sua região, sua terra de uma maneira clara, limpa, sem a imagem nuvens que atrapalhem a análise, ou seja, prontas para serem vistas.”

O chefe da Informática Agropecuária da Embrapa/Campinas, Eduardo Delgado Assad, enfatiza que essa não é a única vantagem para quem acessar o site. “Haverá uma melhor organização dos dados sobre agricultura e meio ambiente de Mato Grosso do Sul. Existe um sistema de visualização muito eficaz e facilitador que é a Árvore Hiperbólica, onde o interessado clica em determinada informação que deseja ter e mais informações se desdobram como se fossem ramificações de uma árvore.”

Outros recursos – Eduardo Assad também demonstrou interesse em disponibilizar a ferramenta de informação meteorológica. “Seria necessário apenas um interlocutor aqui em Mato Grosso do Sul, um técnico que interpretasse os dados para o estado, para a realidade local. O fornecimento das informações não teriam custo adicional algum para o Estado.”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)