Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/06/2016 09:00

Diarréia no bebê

Baby Center

Como vou saber se o bebê está com diarreia?
Quando o bebê é recém-nascido, é difícil não pensar em diarreia com cocôs tão frequentes e tão molinhos. Para isso, você vai precisar saber como é o cocô normal do seu filho, o que varia dependendo se ele mama no peito ou toma fórmula de leite em pó.

O cocô de bebês amamentados normalmente é amarelo, mais para o líquido, com grumos (pequenas partículas parecidas com grãozinhos), e a frequência pode chegar a cinco vezes por dia.

É frequente que o recém-nascido que mama no peito faça cocô durante a mamada, ou logo depois. Isso acontece porque, à medida que o estômago dele enche de leite, todo o trato intestinal é estimulado, o que provoca o reflexo de defecar.

Depois de um mês, mais ou menos, a maioria dos bebês amamentados no peito começa a fazer cocô uma ou duas vezes por dia. Alguns até ficam um ou mais dias sem evacuar. Crianças que tomam fórmula de leite podem fazer cocô só uma vez por dia e ter as fezes mais sólidas.

É normal que o intestino fique solto de vez em quando. Mas, se o bebê começar a fazer um cocô malcheiroso, aguado demais, com filamentos de muco, sangue com muco, fizer cocô todas as vezes que mama depois de 1 mês de idade, se estiver com febre ou parecer estar emagrecendo, provavelmente é diarreia, portanto fale com o pediatra.
O que causa a diarreia?
A causa mais comum de diarreia costumava ser um vírus chamado rotavírus. Porém, na última década, graças ao uso rotineiro da vacina contra o rotavírus, houve uma diminuição significativa de diarreia causada por esse vírus.

A vacina gratuita para o rotavírus está no calendário do Programa Nacional de Imunizações.

Antes da vacina, quase todas as crianças pegavam esse vírus até completar 5 anos. Outros vírus pertencentes ao grupo dos enterovírus também são causadores de diarreia.

Esse tipo de vírus provoca gastroenterite, uma inflamação no sistema digestivo. A infecção leva a vômitos e afeta a mucosa que reveste o intestino. A mucosa começa a liberar líquido, e os alimentos passam sem ser digeridos.

Além das infecções virais e bacterianas, a diarreia em bebês também pode ser causada pela preparação incorreta de fórmulas de leite em pó, por resfriados, pelo uso de antibiótico, por alergias; em casos mais raros, deficiências enzimáticas.
É possível prevenir a diarreia?
Bons hábitos de higiene ajudam a diminuir o risco de diarreia, porque os microorganismos que a provocam muitas vezes são transmitidos da mão para a boca.

Por isso, lave bem as mãos com água e sabonete por pelo menos 15 segundos depois de trocar fralda de cocô ou de usar o banheiro.
Como se trata a diarreia?
Para bebês que só mamam, mantenha a alimentação normal (peito ou leite industrializado), desde que ele esteja mamando bem. Para crianças um pouco mais velhas, além do leite materno ou do leite industrializado em pó, dê mais água ou soluções especiais para a reidratação, como o soro caseiro ou industrializado.

A água de coco pode ser usada em conjunto com o soro ou as bebidas de reidratação, mas não sozinha, porque não possui a quantidade de sal necessária.

Crianças de mais de 1 ano podem beber sucos diluídos, e vale apelar para picolés de fruta, se seu filho não estiver querendo beber. Evite bebidas muito doces e refrigerantes (o açúcar atrai mais água para o intestino, o que pode agravar a diarreia, e o gás pode provocar distensão abdominal, piorando as cólicas e vômitos).

As frutas mais recomendadas são maçã, banana-maçã, goiaba, maracujá e limão (pode ser em forma de suco).

Nunca dê remédios contra a diarreia para crianças de menos de 12 anos, pois os efeitos colaterais podem ser perigosos.
Bebês que mamam no peito correm menos risco de ter diarreia?
Sim. O leite materno possui elementos (anticorpos, prébioticos e próboticos) que inibem a proliferação dos microorganismos que causam a diarreia.
Preciso mudar a alimentação do bebê?
Não. A menos que o bebê esteja vomitando, você pode continuar dando os alimentos sólidos a que ele está acostumado. Tradicionalmente, os alimentos preferidos para os casos de diarreia aguda são banana, arroz, maçã (raspada ou cozida) e torrada.

Para crianças mais velhas, uma alimentação leve, à base de carboidratos, como frango com macarrão ou batata e arroz, são os mais indicados. Mas não se preocupe se seu filho se recusar a comer durante uma crise de diarreia. O mais importante é que ele tome bastante líquido para evitar a desidratação.
Quando devo procurar o médico?
A diarreia vira preocupante se ela for muito intensa, com grande perda de líquido através das evacuações e vômitos, com duração de mais que algumas horas ou até dias. Se seu filho estiver com o intestino muito solto há dois dias, consulte o médico.

O maior perigo é o de desidratação, portanto busque socorro médico imediato se o bebê der sinais de alerta:

Lábios e boca secos
Letargia (sono excessivo)
Choro sem lágrimas
Moleira funda
Palidez nas mãos e nos pés
Xixi muito amarelo ou em pequena quantidade

Também procure o médico se seu filho se recusar a tomar líquidos, estiver com febre há mais de 24 horas, apresentar sangue nas fezes, estiver vomitando, além da diarreia, há mais de 24 horas ou se estiver com a barriga inchada (distendida por gases).

Se seu filho está inquieto e irritado por causa da diarreia, mime-o bastante e troque a fralda assim que estiver suja. É difícil evitar que venham as assaduras, e elas podem incomodar mais o bebê que a diarreia em si. Use uma camada de pomada preventiva a cada troca de fralda, sempre secando bem o bumbum antes, para evitá-las.

Lembre-se de jamais dar remédios contra a diarreia para seu filho, pois eles podem agravar a situação. O conselho vale também para adultos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)